Desempenho externo das carnes em agosto de 2017

4 de setembro 2017
Por CNA

Respondendo positivamente aos 23 dias úteis do mês, as três carnes – suína, bovina e de frango – obtiveram em agosto o melhor resultado de 2017. Tanto no volume embarcado como na receita cambial obtida.

Com, praticamente, 59 mil toneladas, a carne suína registrou aumento de quase 21% sobre o mês anterior e de 2,35% sobre agosto/16. Mas como, neste caso, seu preço médio aumentou 10%, a receita cambial – de US$143,077 milhões – apresentou incremento anual de 12,66%. Comparativamente ao mês anterior, o preço médio da carne suína recuou 3,61%. Porém, graças ao volume significativamente maior, a receita cambial apresentou incremento de 16,54% de um mês para outro.

A carne bovina enfrentou pequeno recuo de preço mensal e anual. Mas como seu volume – 123.109 toneladas – aumentou 15,71% no mês e quase 50% no ano, a receita cambial apresentou incremento de 15,58% em relação a julho passado e de 48,60% em relação a agosto de 2016. Essa, aliás, foi a primeira vez em 32 meses que a receita cambial do produto ultrapassa a casa dos US$500 milhões.

Por fim, a carne de frango, com 382.717 toneladas, registrou aumento de 7,95% em comparação a julho passado e de 16,42% sobre agosto de 2016. Neste caso, seu preço retrocedeu ao mesmo valor de um ano atrás, mas ficou 3,92% acima do registrado em julho último. A receita cambial gerada – US$619,640 milhões – aumentou 12,18% de julho para agosto e 16,42% em relação a agosto de 2016.