CNA apresenta potencial do mercado externo para cachaça
Cachaca

Tema foi tratado na primeira reunião do Núcleo de Execução da Aguardente de Cana e Cachaça

31 de maio 2022
Por CNA

Brasília (31/05/2022) – As oportunidades para as bebidas brasileiras oriundas da cana-de-açúcar no comércio internacional foram apresentadas, na terça (31), durante a primeira reunião do Núcleo de Execução da Aguardente de Cana e Cachaça da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O Núcleo Executivo, que é ligado à Comissão Nacional de Cana-de-Açúcar da CNA , tem o objetivo de discutir assuntos e propor ações efetivas relacionados à cadeia produtiva das duas bebidas. Participaram do encontro representantes de Federações de Agricultura e Pecuária das principais regiões produtoras.

“A demanda surgiu para tratar de assuntos específicos da aguardente de cana e da cachaça de forma otimizada, nas mais diferentes esferas, como mercado, legislação e fiscalização. A intenção é atuar de forma a contribuir e defender os interesses dos produtores rurais nesse âmbito”, declarou a assessora técnica da CNA, Eduarda Lee.

Na reunião, o coordenador de Promoção Comercial da diretoria de Relações Internacionais da CNA, Rodrigo da Matta, apresentou o Projeto Agro BR , desenvolvido pela CNA em parceria com a Apex-Brasil, para promover diversas cadeias produtivas do agro brasileiro no comércio global, envolvendo principalmente pequenos e médios empresários rurais. 

O coordenador explicou que há bastante espaço para a internacionalização de produtos destilados brasileiros e a CNA montou escritórios estratégicos para buscar novos mercados para produtores que estão inseridos no Agro.BR, além de consultores que atuam nas cinco regiões brasileiras.  

Atualmente, a entidade conta com escritórios internacionais em Xangai, na China; em Singapura, no Sudeste Asiático e em Dubai, nos Emirados Árabes.

Potencialidades

O Brasil possui 1,5 mil produtores de cachaça registrados, segundo o Ministério da Agricultura (Mapa). Anualmente, são produzidos mais de 1 bilhão de litros do destilado, com uma movimentação de R$ 10 bilhões na economia. A bebida é considerada patrimônio do Brasil e reconhecida internacionalmente.

 

Assessoria de Comunicação CNA

Foto: Wenderson Araujo

Telefone: (61) 2109-1421/4135/1447
  flickr.com/photos/canaldoprodutor
  twitter.com/SistemaCNA
  facebook.com/SistemaCNA
  instagram.com/SistemaCNA
  facebook.com/SENARBrasil
  youtube.com/agrofortebrasilforte

Áreas de atuação