Publicações

Campo futuro
12 de julho de 2022
Dependência do mercado externo de fertilizantes expõe produtores de cana-de-açúcar brasileiros as oscilações de preços e câmbio
banner.png


Historicamente, a taxa de câmbio mostra- -se uma variável extremamente volátil no Brasil. Por se tratar de um país em desenvolvimento, o valor de sua moeda encontra-se fortemente sujeito ao ambiente econômico externo – com destaque para mudanças nas taxas de juros globais –, bem como a eventos econômicos e políticos internos.

No agronegócio brasileiro, a taxa de câmbio costuma apresentar dois efeitos antagônicos: de um lado, eleva a receita dos exportadores e, de outro, pressiona os custos de produção, tendo em vista a elevada dependência brasileira para com insumos de origem estrangeira. Embora o impacto na receita dos exportadores costume ser linear – isto é, se a cotação do dólar se elevar 10%, sua receita, em R$, se elevará os mesmos 10%, tudo mais constante –, no caso dos preços dos insumos vinculados ao setor externo, tal impacto pode ser amortecido pelas margens de participantes da cadeia de distribuição.

Áreas de atuação