ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

São Paulo

Projeto de Assistência Técnica e Gerencial é tema de reunião de técnicos do Senar-SP com lideranças de sindicatos
Ateg site

Escolha de técnicos de campo e de supervisores é o primeiro passo para implantação do projeto

24 de novembro 2022
Por Senar

Por: SENAR-SP

Fonte: Comunicação do Sistema FAESP/SENAR-SP

Técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Estado de São Paulo (Senar-SP) estiveram reunidos nesta manhã na sede da instituição com participação virtual de coordenadores e presidentes de sindicatos rurais paulistas para tratar da implementação da ATeG – Assistência Técnica e Gerencial a produtores rurais. Em maio, o Sistema CNA/SENAR e o Sistema Faesp/Senar-SP assinaram um termo de adesão para implantação do ATeG no Estado de São Paulo – desde então o Senar-SP vem trabalhando na estruturação do projeto, que tem a finalidade de levar aos produtores novas metodologias para o crescimento dos negócios, com aprimoramento de técnicas para melhoria da produtividade e de gerenciamento das propriedades, tornando a produção mais eficiente e lucrativa.

“Este é um momento de transformação que visa a melhoria dos arranjos produtivos locais para um avanço ainda maior nas condições de sustentabilidade, ESG e melhoria no padrão de produção a fim de agregar valor para maior rentabilidade dos produtores rurais”, declarou Tirso de Salles Meirelles, vice-presidente da Faesp, na abertura do encontro de ontem, dos quais participaram lideranças dos sindicatos rurais pré-selecionados para efetivar o ATeG a um primeiro grupo de 15 turmas do segmento paulista de agricultura e outros 15 da pecuária de cinco cadeias produtivas: cafeicultura, fruticultura perene, olericultura, apicultura e bovinocultura de leite, com a efetiva participação de 900 propriedades rurais.

Jair Kaczinski, gerente técnico do Senar-SP, conduziu a reunião, na qual elencou os principais elementos deste início de implementação do projeto: formação e contratação dos técnicos de campo e dos supervisores responsáveis pela operacionalização, bem como os requisitos necessários para a escolha de profissionais para as duas funções.

Os técnicos passarão por treinamento para capacitação voltada às necessidades do ATeG – serão 150 horas de treinamento por ensino a distância (EAD) e mais 32 horas de treinamento presencial focados em metodologia do SENAR-SP – a fim de que estejam plenamente habilitados a realizar as tarefas de atendimento direto aos produtores rurais por meio de visita às propriedades com foco na orientação para gestão e técnicas de manejo relacionadas às atividades desenvolvidas nas propriedades.

Os supervisores técnicos serão responsáveis pelo acompanhamento dos trabalhos desenvolvidos pelos técnicos de campo, realizando reuniões, treinamentos, visitas de supervisão aos produtores rurais e validação técnica dos documentos e relatórios produzidos.

Cada grupo de 30 produtores atendidos pelos Sindicatos Rurais terão, por um período de 24 meses, acompanhamento técnico realizado em cinco etapas: diagnóstico produtivo individualizado (DPI), planejamento estratégico, adequação tecnológica, capacitação profissional complementar e avaliação sistemática de resultados. A partir do trabalho realizado pela ATeG e dos dados levantados por meio de indicadores, será possível medir a evolução obtida após a adoção de tecnologias, analisando a produtividade e a renda nas culturas.

Mario Biral, superintendente do SENAR-SP, ressaltou o regramento rígido atribuído pelo SENAR Administração Nacional para a implementação da ATeG em todo o Brasil, destacando a independência das administrações regionais da instituição. “É preciso enfatizar que a assistência promovida pela ATeG é ao mesmo tempo técnica e gerencial. Porque os produtores estão muito focados na produção em si, por isso e é importante aperfeiçoar o aspecto gerencial, para impulsionar a evolução financeira e econômica do Agro paulista”, apontou. “O SENAR-SP está se empenhando fortemente neste novo desafio, para promover um crescimento ainda maior das atividades produtivas no campo”, concluiu o superintendente.

Outras informações acesse o Portal FAESP/SENAR-SP