ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Produtores rurais visitam CT em Sorriso para conhecer estrutura
Whats App Image 2023 03 14 at 10 39 26

Na manhã desta terça-feira (14.03), a diretoria e produtores rurais do Sindicato Rural de Sorriso visitaram o Centro de Treinamento do Senar-MT no município

14 de março 2023
Por Senar

Por: Comunicação/Senar-MT

Fonte: Comunicação/Senar-MT

A diretoria e produtores rurais associados ao Sindicato Rural de Sorriso realizaram uma visita ao Centro de Treinamento (CT) do município, na manhã desta terça-feira (14.03). O objetivo foi conhecer as tecnologias embarcadas disponíveis na instalação, que é operada pela parceria entre Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt).

Cerca de 50 empresas são parceiras dos polos tecnológicos do Senar-MT e disponibilizam suas tecnologias para as capacitações realizadas nos locais. Em fevereiro deste ano, a nova gestão do Sistema Famato também visitou as instalações e se encantou com a infraestrutura. Segundo o presidente do Sistema Famato, Vilmondes Tomain, o CT é um grande laboratório de tecnologia para capacitar a mão de obra do campo. “A nossa metodologia é trabalhar em cima de qualidade e boa formação para todos”.

Para o superintendente do Senar-MT, José Luiz Fidelis, essa é uma oportunidade de aproximar os produtores rurais e o serviço ofertado pela instituição. “Quanto mais demonstrarmos o que é realizado no CT, mais cumpriremos o nosso papel que é fazer a diferença para o produtor rural que está na ponta”, destaca.

A visita desta terça-feira contou com a presença de um grupo de cerca de dez pessoas. Para o presidente do Sindicato Rural de Sorriso, Sadi Beledelli, a grande maioria ainda não conhecia o polo tecnológico e se surpreendeu. “Tivemos surpresas muito positivas nesta visita e vimos o quanto o Sistema Famato tem a oferecer na capacitação de mão de obra”.

O Sindicato Rural de Sorriso possui cerca de 400 associados, majoritariamente produtores de soja, milho e algodão. Ainda de acordo com Beledelli, a tecnologia disponível no CT poderá auxiliar na capacitação dos trabalhadores. “A estrutura é ótima e muitas vezes dispõe de uma tecnologia na qual o produtor está precisando se capacitar ou capacitar seus funcionários. Agora estamos com a ideia de apresentar sobre o CT nas nossas assembleias e divulgar essa informação para mais gente”.

O supervisor do CT, Fábio Pires, afirma que o local está à disposição dos produtores rurais. “É a primeira vez que um Sindicato reúne um grupo e visita a instalação e já estamos recebendo demandas de outros Sindicatos. Ficamos honrados em apresentar as tecnologias que são direcionadas ao próprio produtor rural e estamos de portas abertas para receber aqueles que quiserem conhecer”.

Selo