Ceara

Produtores rurais do Ceará terão R$ 100 milhões investidos em assistência técnica entre 2023 e 2024

Objetivo é aumentar níveis de competitividade, produtividade e renda nas áreas rurais do Estado, disse o presidente da Faec

7 de junho 2022
Por Senar

Os produtores rurais no Ceará deverão ter um novo suporte para executar atividades nos próximos anos. O Sistema Faec/Senar deverá investir entre 2023 e 2024 cerca de R$ 100 milhões em assistência técnica em todo o Estado. A informação foi confirmada pelo presidente da Instituição, Amilcar Silveira. 

Os aportes devem dar suporte às atividades promovidas pela Faec e pelo Senar focadas nas melhorias de comunicação, prestação de serviços e capacitação dos produtores rurais cearenses. 

Segundo Amilcar, as medidas visam aumentar os níveis de produtividade, competitividade, e renda nas áreas rurais do Estado, focando nos pequenos produtores. O presidente da Faec ainda comentou a importância de fornecer boas opções de crédito ao setor.

"O que nos move aqui no Ceará, considerando que nas áreas rurais tem 22% da população e 62% da pobreza, é aumentar a renda do produtor rural, e vamos conseguir isso com competitividade, tecnologia, assistência técnica e crédito rural".

E acrescentou: "É isso que nós temos de fazer e isso que vamos fazer aqui na federação. Temos um programa para nos próximos dois anos, 2023 e 2024, investir cerca de R$ 100 milhões em assistência técnica. É muito dinheiro e queremos fazer isso".

"Se eu tenho assistência técnica, crédito, tecnologia e comércio, eu melhoro a vida do homem do campo, mas um dos pontos básicos é a competitividade. O Ceará não produz grãos e temos uma cadeia que fatura quase R$ 3 bilhões, que é a avicultura, mas quase todos os grãos consumidos por eles veem de fora e isso poderia melhorar com melhoras na produção interna", completou.

imagem

Foto divulgação: Produtor rural atendido no município de Amontada/CE