ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Presidente da CNA participa de eventos voltados ao agro da Região Nordeste
Whats App Image 2022 09 26 at 09 56 12

João Martins discursou na abertura do 3º Agropec Semiárido e do 10º Congresso Internacional de Palma e Cochonilha

26 de setembro 2022
Por CNA

João Pessoa, PB (26/09/2022) – O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, participou, na segunda (26), da abertura do 10º Congresso Internacional de Palma e Cochonilha e do 3º Agropec Semiárido. Os eventos ocorrem simultaneamente até o próximo dia 29 na capital da Paraíba.

O 10º Congresso de Palma terá como foco os avanços na pesquisa e produção da palma e o compartilhamento dos resultados com a comunidade acadêmica internacional. Já o Agropec vai discutir, entre outros temas, como produzir no semiárido nordestino com competitividade e sustentabilidade.

O Sistema CNA/Senar montou um estande no Agropec para apresentar as iniciativas aos produtores rurais. Uma das atrações é um túnel onde o visitante terá acesso a um painel de audiovisual para saber mais sobre a "Convivência Produtiva com a Seca".

O Projeto Forrageiras para o Semiárido – Pecuária Sustentável também está com um estande no evento. Além disso, técnicos do Sistema CNA/Senar farão palestras no Agropec durante toda a semana.

Em seu discurso na abertura dos eventos, João Martins destacou o crescente interesse pela cultura de palma no país, principalmente para uso na alimentação na pecuária do semiárido.

Whats App Image 2022 09 26 at 10 06 28

João Martins, presidente da CNA

“Suas características de alta palatabilidade, produção de biomassa e resistência à seca fazem dessa planta um alimento valioso para os rebanhos da região. A palma vem conquistando o seu espaço no país e acreditamos no crescimento do seu uso pecuário nos próximos anos. Durante a minha gestão, transformei essa meta em uma das bandeiras da CNA”, afirmou.

Para que isso ocorra, o presidente da CNA explicou que o Sistema CNA conta com diversas parcerias em áreas como ciência, tecnologia, inovação, assistência técnica e capacitação aos produtores rurais.

Especificamente no ramo da ciência, ele falou sobre iniciativas em projetos de pesquisa e inovações para produtores da região semiárida. Uma delas é o projeto Forrageiras para o Semiárido, desenvolvido desde 2017 pelo Sistema CNA/Senar em parceria com a Embrapa.

O projeto avalia o potencial produtivo de plantas forrageiras, de acordo com as condições de clima e solo da região para as cadeias produtivas de bovinos de corte e leite e ovinos, além de sugerir um cardápio forrageiro baseado em dados científicos.

Na área de capacitação e assistência técnica para a região, Martins citou a atuação do Senar no Projeto Agronordeste atendendo mais de 40 mil produtores rurais, desde 2019, junto com o Ministério da Agricultura.

Whats App Image 2022 09 26 at 10 50 35

Mário Borba, presidente da Faepa/PB

“Muito mais que melhorar os processos produtivos e a gestão da atividade agropecuária, a Assistência Técnica e Gerencial do Senar tem transformado vidas”, lembrou.

Para João Martins, “o Nordeste brasileiro pode contribuir muito para garantir a segurança alimentar e energética no Brasil e no mundo. Com o intuito de atingir esse objetivo, o Sistema CNA/Senbar tem atuado no âmbito da tecnologia, do crédito, da sanidade, da agregação de valor aos produtos locais ou na elaboração de políticas públicas adequadas à região”.

Ao encerrar seu discurso, o presidente da CNA ressaltou que a ciência, em 50 anos, transformou o agro brasileiro em um dos mais competitivos e sustentáveis do mundo.

“Para seguirmos como protagonistas, no papel de alimentarmos o mundo, continuaremos sendo pautados pela ciência. Mas precisaremos, mais do que nunca, da determinação e coragem de todos os produtores rurais nordestinos”.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), Mário Borba, anfitrião dos dois eventos, destacou as oportunidades que os participantes terão nesses dias de ter acesso aos avanços científicos e tecnológicos mais recentes.

Whats App Image 2022 09 26 at 10 43 20 1

Rafael Zavala, representante da FAO no Brasil

Segundo ele, os encontros terão a apresentação de 134 trabalhos científicos, 60 palestras (presenciais e remotas), e reunirá representantes de 16 países. A expectativa é de que mais de duas mil pessoas passem pelos eventos.

Ele frisou também a importância da palma como uma atividade econômica rentável, para tirar várias famílias da miséria, da fome e do desemprego. Segundo ele, a utilidade da planta vai muito além de uma fonte de água em tempos de seca, mas também como base de alimentação na pecuária e matéria-prima para indústrias para fabricação de diversos produtos.

“Precisamos de ações específica para amenizar os efeitos da seca, para gerar emprego e renda ao invés de acumular prejuízos ano após ano.”, afirmou.

Whats App Image 2022 09 26 at 11 21 49

Público marca presença no evento

O diretor-presidente do Sebrae, Carlos Meles, destacou a importância do evento e as qualidades do Brasil como um país com abundância de área e terra, o mais preservado do mundo e com o papel chave de ajudar a alimentar o mundo.

Mounir Louhaichi, representante da Rede FAO - CactusNet-FAO-ICARDA, disse que a palma representa uma forma de melhorar a vida das pessoas pobres em áreas mais secas. Em um cenário de mudanças climáticas, completou, é preciso desenvolver culturas que se adaptem a ambientes mais difíceis e a palma é um exemplo desta adequação a custos baixos.

Para o representante da FAO no Brasil, Rafael Zavala, “é necessário reinventar os modos de produzir alimentos. Desse modo, estamos no contexto, com o aproveitamento dos recursos naturais do semiárido. O Brasil é uma locomotiva mundial na produção de alimentos”.

Whats App Image 2022 09 26 at 10 43 20 2

Laura Esquiavel, embaixadora do México no Brasil

Já a embaixadora do México no Brasil, Laura Esquiavel, afirmou que a palma representa um símbolo de renovação neste momento de crise alimentar pelo qual o mundo passa.

O secretário de Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca da Paraíba, Joaquim Hugo Vieira Carneiro, que representou o governador João Azevêdo, falou sobre os desafios para alavancar a produção local de palma.

A solenidade de abertura foi encerrada com uma palestra do diretor técnico da CNA, Bruno Lucchi, sobre a atuação da entidade na defesa dos interesses dos produtores rurais no Nordeste e no Brasil.

Acompanharam a abertura o diretor-geral do Senar, Daniel Carrara, os presidentes das federações de Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb), Humberto Miranda, de Minas Gerais (Faemg), Antônio Pitangui de Salvo, do Rio Grande do Norte (Faern), José Alvares Vieira, e a secretária-executiva do Instituto CNA, Mônika Bergamaschi.

Whats App Image 2022 09 26 at 11 10 40

Bruno Lucchi, diretor técnico da CNA

Visitas - Após a abertura, João Martins visitou os estandes do Sistema CNA/Senar e do Projeto Forrageiras para o Semiárido. No espaço do Sistema CNA/Senar, os visitantes poderão ver uma série de iniciativas para os produtores rurais. Uma das atrações é um túnel onde o visitante terá acesso a um painel de audiovisual para saber mais sobre a "Convivência Produtiva com a Seca".

Já o Projeto Forrageiras para o Semiárido teve início em 2017 com a implantação de 12 Unidades de Referência Tecnológica (URTs) em todos os estados da região Nordeste e no norte de Minas Gerais, em áreas representativas de semiárido brasileiro.

Whats App Image 2022 09 26 at 14 33 43

Protótipo da máquina colheitadeira de palma é uma das atrações do evento

Martins também conheceu uma das novidades do evento, que é o protótipo de uma máquina colheitadeira de palma, que será lançada nesta semana. A CNA foi uma das apoiadoras da iniciativa, que visa diminuir os custos de mão de obra para os produtores.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-4135/1421/1447
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte