ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Estudantes da Lida AgriHub apresentam análise de gestão econômica e financeira de propriedade rural
Whats App Image 2021 12 15 at 17 16 38

16 de dezembro 2021
Por CNA

A Liga de Inovação e Difusão Tecnológica do Agro (Lida AgriHub), composta por 20 estudantes dos cursos de Agronomia e Zootecnia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), se reuniu nesta terça-feira (14/12), no AgriHub Space, em Cuiabá, para apresentação dos resultados do trabalho desenvolvido na Fazenda Lagoa Dourada, em Poconé, durante os seis meses de monitoramento da propriedade. O projeto é uma iniciativa do Instituto AgriHub, com apoio do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e Instituto Senai de Tecnologia em Mato Grosso.

O programa teve início em junho de 2021 com a participação dos estudantes, sob a mentoria da professora das faculdades de Agronomia e de Zootecnia da UFMT, Aline Piedade. Os alunos fizeram análises econômico-financeira da propriedade, a partir dos dados inseridos das safras 17/18 e 19/20 no software AEGRO, referentes aos processos de produção vegetal de soja (pré-plantio, plantio, tratos culturais e colheita).

Ao longo dos seis meses de trabalho foram realizados 20 encontros, visitas ao Imea, ao Instituto Senai de Tecnologia e fazenda Lagoa Dourada, além de reuniões semanais no AgriHub Space. No Imea os alunos aprenderam sobre a metodologia ABC de análise de custo e Custo Operacional Efetivo (COE). O Imea também foi responsável em fornecer dados que subsidiaram os estudos e pesquisas.

O objetivo é fomentar a capacitação de profissionais para uma agropecuária 4.0 e colocar em prática o que foi aprendido na faculdade, de forma contínua e efetiva, aproximando os estudantes da realidade do campo.

“O projeto me fez repensar a função de um professor diante ao novo mundo da tecnologia e da inovação. É um processo de aprendizado mútuo e contínuo. Nós somos responsáveis por formar pessoas. Estamos longe de conseguir transferir tudo o que é necessário para um profissional, nosso papel é fomentar a curiosidade, o interesse, a proatividade e a consciência sobre a realidade do nosso agronegócio”, disse a Aline Piedade.

Na avaliação do diretor-executivo do Instituto AgriHub Otávio Celidonio o projeto, além de conectar os estudantes com o AgriHub e com a pesquisa, possibilitou a conexão deles com o agronegócio. “Superamos as expectativas. Além de conectar os estudantes com o AgriHub e a pesquisa, conseguimos conectá-los ao agro. Essa união do aprendizado com o campo e com o produtor rural resultou em estudantes mais preparados para o mercado de trabalho”, disse Celidonio.

Além das professora Aline Piedade, que liderou os estudantes, também participaram as professoras Patrícia Azevedo (Agronomia UFMT), Elisamara Caldeira (Agronomia UFMT e Unemat) e Glaucia Ramirez (Agronomia e Engenharia Florestal na UFMT). O projeto continuará em 2022 com outras turmas de estudantes e os planos já estão em desenvolvimento.