ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Desafios da piscicultura levantam debates e trocas de experiências no Araguaia
07 01 jul dia de campo sao felix piscicultura osmo 15 scaled

Mais de 100 pessoas trocaram experiências sobre os desafios da piscicultura em São Félix do Araguaia.

12 de julho 2022
Por Senar

Por: Assessoria de imprensa/Senar-MT

Fonte: Assessoria de imprensa/Senar-MT

“Para produzir é necessário planejar. Precisa planejamento sobre a quantidade de peixe, a qualidade da água e ter clareza quanto ao objetivo da criação do pescado”, afirmou a técnica Gleice Kelli Vieira durante Dia de Campo em São Félix do Araguaia. O encontro reuniu 110 participantes e esclareceu dúvidas sobre beneficiamento da produção e manejo sanitário nesta cadeia produtiva.

0

A presidente do Sindicato Rural do município, Daniela Caetano de Brito, acredita no desenvolvimento da atividade. “Já temos laboratórios de alevinagem que distribuem alevinos para os produtores engordarem. É um grande ganho para a piscicultura do nosso município”.

O município de São Félix do Araguaia, possui a piscicultura como uma das principais fontes de renda. Há 39 piscicultores atendidos pela Assistência Técnica e Gerencial do Senar-MT.

Segundo o técnico credenciado ao Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), Dreyfus Lincoln, para o crescimento da atividade é importante a legalização de órgãos reguladores. “A legalização dos serviços de inspeção amplia as plantas de comercialização para a nossa matéria-prima que é o pescado e o produtor deve buscar para conquistar novas oportunidades de negócio”, destaca.

Outro ponto importante é o beneficiamento do pescado que começa da beira do tanque para fora, segundo Lincoln. “É importante conhecer as oportunidades ofertadas pelo mercado. Comercializar carcaça, couro, escama que podem ser utilizados para confecção de artesanato ou outros nichos de mercado”.

0

O piscicultor Marcos de Miranda aproveitou a troca de experiências para contar um caso de sucesso em sua família. “Minha irmã aprendeu a fazer quibe com a carcaça do peixe, após fazer curso de beneficiamento do pescado ofertado pelo Senar-MT e Sindicato. Ela já fez lives ensinando as receitas e hoje ela até vende para outros municípios”.

DIAS DE CAMPO – A piscicultura é uma das nove cadeias produtivas abordadas nos Dias de Campo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) que acontecem até o dia 14 de julho.

Selo