Tocantins

Curso de inseminação capacita trabalhadores em Pedro Afonso
C4df4b8c c991 43da a9d1 0bc6862e74cf

Curso de inseminação capacita trabalhadores em Pedro Afonso

25 de maio 2022
Por Senar

O Senar Tocantins deu sequência à capacitação de trabalhadores e produtores rurais para facilitar a adoção de técnicas adequadas para a realização de inseminação artificial nas propriedades rurais da região central do Tocantins. Desta vez, o treinamento ocorreu na fazenda Boa Esperança, no município de Pedro Afonso.

O curso “Trabalhador na Bovinocultura – Inseminação Artificial” abordou temas como melhoramento genético, sanidade do rebanho, mineralização do rebanho e anatomia do sistema reprodutor feminino. E além da teoria, os alunos tiveram atividades práticas, com os animais da fazenda, onde realizaram o manejo de botijão de sêmen e montagem do aplicador. Eles também fizeram o reconhecimento de estruturas anatômicas das vacas nas peças adquiridas do matadouro municipal.

A inseminação artificial em bovinos é uma técnica de reprodução em que o sêmen de um touro é depositado no aparelho reprodutivo da vaca com a utilização de equipamentos específicos. A aplicação feita por um profissional da área tem o objetivo de fecundar uma fêmea sem o contato físico do macho. Por conta de programas de incentivo à inseminação e treinamento de mão de obra, o sistema FAET/Senar está estimulando o melhoramento genético do rebanho bovino do Tocantins.

O agrônomo Thalles Moreira Matos, aluno da turma, ficou sabendo do curso por indicação de um amigo que já participou de outras turmas. Hoje estagiário de uma empresa do ramo agropecuário, o aluno tem pretensões de retornar à atividade no campo como inseminador. “Antes da capacitação do SENAR eu pensava que inseminação era algo muito simples, mas agora perceber que vai muito além disso; existe cuidado e técnicas corretas de manejo pra garantir a sanidade do animal”, destacou.

Gabriel Inácio Costa da Silva também é agrônomo e trabalha com o pai na fazenda da família. Com cerca de 60 cabeças na propriedade, ele agora quer se valer da inseminação artificial para aumentar o rebanho com qualidade. “As técnicas que aprendi me animaram. Acho que podemos colocar em prática na nossa fazenda e chegar nos resultados que a gente deseja”, afirmou.