CNA participa de audiência pública sobre qualidade da aguardente de cana e cachaça
Cachaca 220304 164956

Encontro promovido pelo Ministério da Agricultura reuniu setor produtivo e indústria para debater a revisão dos padrões atuais

4 de março 2022
Por CNA

Brasília (04/03/2022) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou, na quinta (3), de audiência pública para discutir a revisão dos padrões de qualidade e identidade da aguardente de cana e da cachaça, propostos na Portaria 339/2021, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

O encontro promovido pelo Mapa reuniu representantes do setor produtivo e da indústria para captar subsídios para a portaria, a ser publicada, que substituirá a Instrução Normativa da Cachaça IN 13/2005, que trata desses padrões.

De acordo com a assessora técnica da CNA, Eduarda Lee, dois dos principais pontos tratados na reunião foram os parâmetros físico-químicos (como acidez volátil, quantidade de ésteres e aldeídos totais) e o teor de carbamato de etila permitidos na bebida.

“Nós defendemos a permanência do parâmetro máximo estipulado na IN 13/2005 que já é bastante cauteloso em relação à qualidade e segurança de bebida. Esses limites da forma como estão não causam nenhum malefício aos consumidores”, disse.

A revisão dos padrões é importante para que se faça uma atualização do conjunto de normas estabelecidas, considerando-se os avanços produtivos e o atual nível de desenvolvimento do setor. Para a CNA, as normas devem ser claras, de forma que não causem dúvidas em sua interpretação.

Assessoria de Comunicação CNA

flickr.com/photos/canaldoprodutortwitter.com/SistemaCNAfacebook.com/SistemaCNAinstagram.com/SistemaCNAfacebook.com/SENARBrasilyoutube.com/agrofortebrasilforte

Áreas de atuação