ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Santa Catarina

ATeG Pecuária de Corte fortalece mercado de carnes em SC
SITE VEJA TAMANHO 20 220323 173257

Dia de Campo em Fraiburgo foca no manejo adequado de pastagens de verão

24 de março 2022
Por Senar
Por CNA

Com o objetivo de auxiliar no aperfeiçoamento da cadeia produtiva do mercado de carnes, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (Senar/SC), órgão vinculado à a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faesc), desenvolve em parceria com os Sindicatos Rurais do Estado, o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) com foco na pecuária de corte. A inciativa atende produtores rurais de pequeno e médio portes com vocação e estrutura para as atividades.

Segundo a coordenadora estadual da ATeG em Santa Catarina, Paula Coimbra Nunes, o programa conta com consultorias técnicas e gerenciais que incluem suporte em gestão, genética, manejo adequado, melhoria da alimentação e das instalações dos estabelecimentos rurais. “Cada técnico atende o produtor visando transmitir conhecimentos relacionados à gestão da empresa rural e técnicas de manejo voltadas às atividades de cada propriedade. Também realizamos outras atividades como, por exemplo, os Dias de Campo que visam avaliar os resultados na prática e discutir possíveis melhorias.

O mais recente Dia de Campo da ATeG Pecuária de Corte ocorreu neste mês em Fraiburgo, meio oeste catarinense, na Cabanha Gralha Azul, do produtor Antonio Marcos Passarin. O evento, realizado pelo Senar/SC em parceria com o Sindicato Rural de Fraiburgo, com apoio da Prefeitura, aprofundou o tema Pastagem de verão com foco para o planejamento forrageiro.

O objetivo foi avaliar o plantio das pastagens feito na propriedade com a intenção de atingir a maior quantidade de carne por área, sem prejudicar o desenvolvimento do pasto nem a qualidade do solo. A iniciativa também oportunizou equilibrar a demanda e oferta de forragem na propriedade ao longo do tempo.  As variedades de pastagens anuais e perenes foram implantadas em novembro/21, sendo que os animais pastorearam a área três vezes até a realização do evento.

 O evento contou com a colaboração de empresas parceiras do setor de desenvolvimento genético das pastagens na região Sul do Brasil e do setor de fertilizantes atuante em SC.As atividades foram conduzidas pelo supervisor regional do Senar/SC, Jeam Carlos Palavro, e pelo técnico de campo da ATeG, Eduardo Brancaleone. Tambémcontaram com a colaboração dos técnicos que atuam na região Fabio Sordi, SuianePittol, Nayara Bridi Mafra e Lilian Granemann . A equipe de técnicos esteve empenhada desde o plantio, condução e realização do campo demonstrativo para que os produtores visualizassem na prática o desenvolvimento das 11 cultivares implantadas.

Durante o evento os supervisores técnicos da ATeG Fernando da Silveira e Leandro Simioni apresentaram aos produtores rurais os principais pontos que devem ser observados no manejo, visando maximizar a produção de pastagens de qualidade e otimizando o sistema produtivo pecuário.

RESULTADOS DA ATEG PECUÁRIA DE CORTE

De acordo com o presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo , o Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) com foco para pecuária de corte é reconhecido como uma das estratégias fundamentais para fortalecer a cadeia produtiva do setor. “Queremos promover a inovação na gestão de propriedades rurais e estamos atingindo os nossos objetivos, tanto que desde que foi criado em 2016, a programa atendeu mais de 2.700 produtores em 184 municípios catarinenses. Aliados aos números, destacam-se os expressivos resultados”.

O superintendente do Senar/SC, Gilmar Zanluchi , complementa que atualmente, o programa contabiliza 54 grupos com 1.570 produtores no Estado. “Cada dia percebemos que os produtores de gado de corte estão inovando cada vez mais, não somente na gestão como na implementação de novas práticas de manejo, tecnologias e outros aspectos importantes para que tenhamos uma carne de qualidade”, ressaltou ao frisar que neste ano os investimentos seguem intensos para profissionalizar e fortalecer ainda mais a cadeia produtiva do setor.