Publicações

Boletim
9 de dezembro de 2021
Aumento do consumo durante a pandemia e queda na oferta faz preço do café reagir no mercado, mas custos de produção preocupam
banner.png

A safra de café colhida no Brasil em 2021 foi marcada por uma série de desafios o que reduziu a oferta dos grãos no mercado. Além da já esperada queda em decorrência da bienalidade negativa, condições climáticas adversas como as piores geadas em quase 30 anos e a pior seca em mais de 90 anos que afetaram os principais estados produtores como Minas Gerais, São Paulo e Paraná, houve intercorrências relacionadas à logística e a desvalorização cambial do real frente ao dólar. Somado a esses fatores está o aumento no consumo mundial da bebida durante a pandemia da Covid-19.

Relacionado ao maior consumo de café está uma mudança no mercado brasileiro, com o fechamento de cafeterias, as vendas online da bebida subiram contrariando as expectativas do setor e contribuindo para as elevações dos preços. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), esse movimento observado foi atípico e inesperado.

Áreas de atuação