Maranhão

Sistema Faema/Senar e projeto Ligga Porto São Luís capacita moradores de Cajueiro
Dac3aea3 84e4 4fb8 9017 c433ff3d49f5

Sistema Faema/Senar e projeto Ligga Porto São Luís capacita moradores de Cajueiro

14 de julho 2022
Por Senar

Por: SENAR MA

Como parte da parceria feita entre o sistema Faema/Senar e o projeto Ligga Porto São Luís, cerca de 30 mulheres moradoras dos povoados Cajueiro e Mãe Chica, acabam de participar de duas turmas ofertadas de forma consecutiva de cursos sobre Alimentação Alternativa. A iniciativa integra as ações do Senar, por meio da vertente Promoção Social (PS). As qualificações foram ministradas pela instrutora Amélia Raquel.

Esta atividade de Promoção Social está centrada no combate à desnutrição, incluindo alimentos de alto valor nutritivo e de baixo custo, de paladar regionalizado, preparo rápido e feitos a partir de produtos facilmente encontrados na comunidade assistida.

É um enriquecimento nutricional à base de proteínas, vitaminas, minerais e fibras indispensáveis na dieta alimentar, que são encontrados principalmente nas cascas, folhas, flores, talos e sementes.

O carro chefe desta alimentação é o princípio da multimistura para uma alimentação saudável a partir do aproveitamento integral dos alimentos, evitando assim o desperdício.

Para a instrutora Amélia Raquel Barros Martins, a ideia é mostrar às moradoras das comunidades assistidas pelo Senar, que é possível alimentar-se com qualidade, porém sem grandes investimentos, haja vista o aproveitamento do que se tem em casa, no quintal ou nas proximidades.

Segundo ela, no curso é ensinado como aproveitar o alimento ao máximo, desde o talo até as sementes. Isso ajuda na mudança alimentar, com a inserção na dieta diária de importantes nutrientes contidos nessas partes de frutas e verduras que normalmente, por falta de conhecimento, são muitas vezes descartados no lixo. Amélia aponta para dados que mostram que após esse tipo de treinamento, as crianças são as mais beneficiadas com a nova forma de alimentação adotada, pois são os pequenos os que mais sofrem com o déficit alimentar, que afeta diretamente o crescimento e desenvolvimento.

“Vale ressaltar que, em todo o mundo, a fome é um problema que acomete em larga escala as populações, principalmente as de baixa renda. Registros recentes mostram que a situação de segurança alimentar se agravou ainda mais devido à pandemia que se alastrou em todo o país e, mesmo agora, na fase de pós- pandemia. São muitas as famílias que se encontram em situação de alta vulnerabilidade, tendo muito pouco – ou nada – para a sua alimentação diária”, ressaltou Amélia Martins.

A moradora e dona de casa, Ester Soares, cedeu a cozinha da sua casa e participou da primeira turma, aprovando todo o conteúdo aprendido.

“Nós vamos botar em prática, porque aí que vou aprender mais, e o que era desperdiçado, agora vou aproveitar. Nunca havia comido alimentos como as receitas que preparamos aqui, muito nutritivas e saborosas. Já queremos mais cursos como esse”, disse dona Ester.

Porto São Luís

A equipe da Ligga – projeto Porto São Luís, que é um dos maiores projetos de infraestrutura em processo de implantação no Maranhão, deu todo o apoio necessário para que os cursos fossem realizados na localidade.

Seus valores baseiam-se em variáveis da agenda ESG (meio ambiente, social e governança); com a parte social tendo forte destaque. A empresa tem como posicionamento ser um indutor de desenvolvimento social no Estado, priorizando as comunidades do seu entorno. Assim, promove regularmente ações que ajudam a desenvolver econômica e socialmente as comunidades vizinhas do Cajueiro (Andirobal, Sol Nascente, Prainha, Rua Principal, Guarimanduba e Egito) e Mãe Chica (Vila Maranhão).

Essas ações sociais estão bem alinhadas com os interesses, vocações e necessidades dessas comunidades, que mantêm uma interlocução direta e muita positiva, via lideranças e moradores, com a equipe social da empresa responsável por todo esse trabalho de responsabilidade social. Dessa forma e de acordo com o Gerente Geral da Ligga – projeto Porto São Luís, Thomaz Baker, já foram realizados cursos profissionalizantes; curso de formação em empreendedorismo básico para mulheres, ações educativas e de lazer, além de eventos voltados para a saúde, cidadania e educação.

“Neste momento de insegurança alimentar e fragilidade econômica das famílias, a Ligga projeto Porto São Luís juntamente com o Senar tem a honra de trazer junto a toda a comunidade de Cajueiro e seu entorno, esse importante projeto de ensino de como utilizar alimentos em sua totalidade”, disse, ressaltando o quanto é inovador este tipo de movimento social.

“Esses cursos profissionalizantes na área de alimentação e nutrição, são ferramentas importantes para apoiar as comunidades rurais do entorno das cidades, “criando ambiente favorável para minimizar os efeitos negativos da falta de alimentos, principalmente para as pessoas do meio rural, onde às vezes, por desconhecimentos específicos, grassa a escassez nutricional”, pontua ele.