Sistema CNA/Senar debate conectividade e inovação no campo
Conectividade Wenderson

Tema foi discutido em audiência pública na Câmara dos Deputados

12 de julho 2022
Por Senar
Por CNA
Por Instituto CNA

Brasília (12/07/2022) – O coordenador de Inovação do Sistema CNA/Senar, Matheus Ferreira, participou de uma audiência pública, na terça (12), sobre a conectividade e inovação no meio rural. O debate foi promovido pela Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.

Matheus Ferreira fez uma apresentação sobre o avanço da tecnologia na agricultura brasileira e a relevância da conectividade para o setor rural. Dentre as principais tendências da inovação no agro, ele citou o uso de sensores e drones no campo, inteligência artificial, ciência e análise de dados, internet das coisas e realidade virtual.

“A conectividade no campo tem papel fundamental nos ganhos de produtividade e rentabilidade. Por isso, o setor precisa de investimentos, seja do setor público ou privado. A gente espera que, universalizando a internet no campo, um número maior de produtores tenha acesso aos benefícios”, disse.

De acordo com o Censo Agropecuário 2017, das mais de 5 milhões de propriedades rurais do Brasil, 72% não têm acesso à internet, o que representa uma área de quase 196 milhões de hectares. Desse total, 50% estão na região Nordeste e 91% são propriedades com até 100 hectares.

“A gente percebe que quanto menor a área, maior a deficiência de conectividade, o que muitas vezes está ligada à capacidade de investimento do produtor em contratar esse serviço. E apesar dos avanços no leilão do 5G e no Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST), ainda existe uma grande quantidade de produtores desconectados”, afirmou Matheus.

Segundo o coordenador de Inovação do Sistema CNA/Senar, para a conectividade avançar no campo são necessárias soluções amplas, seguras, acessíveis e estáveis de telecomunicação aos produtores; demandas de universalização de serviços de telecomunicações, produtividade, segurança pública rural, educação a distância (EaD), telemedicina, combate a incêndios e Nota Fiscal Eletrônica (N-Fe), além de defesa de um ambiente regulatório favorável.

imagem

Durante a audiência, Ferreira citou os cursos de educação profissional do Senar e as ações de capacitação do produtor e de profissionais que atuam no campo. São mais de 100 cursos na modalidade de educação a distância. Desde 2010, mais de um milhão de alunos já se matricularam em diversos cursos, como correção de acidez do solo, Negócio Certo Rural, fixação biológica de nitrogênio e proteção de nascentes.

O representante do Sistema CNA/Senar também citou a coleção de cartilhas e vídeos do Senar , que conta com conteúdos inovadores e tecnologias para apoiar a melhoria da produção, os cursos técnicos EaD disponíveis em 164 polos nas cinco regiões, e o atendimento da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), que tem ajudado o produtor a aumentar sua produção de acordo com a adoção de tecnologias.

Ele falou ainda da plataforma Prover, que traz soluções para o uso de ferramentas digitais em propriedades rurais, auxiliando na tomada de decisão dos produtores, independentemente de sua localização no território brasileiro.

Ao auxiliar os produtores rurais a identificar provedores e planos disponíveis em seu município, as soluções em conectividade rural disponíveis na Prover permitirão conectar pessoas e “coisas” (IoT) no meio rural, atendendo demandas estratégicas das cadeias produtivas do Agro. Clique aqui e conheça.

Participaram da audiência pública parlamentares e representantes da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), dos ministérios da Agricultura e das Comunicações, da Conexis Brasil Digital, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e da Datora Telecom.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-4135/1421/1447
  flickr.com/photos/canaldoprodutor
  twitter.com/SistemaCNA
  facebook.com/SistemaCNA
  instagram.com/SistemaCNA
  facebook.com/SENARBrasil
  youtube.com/agrofortebrasilforte