ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Sindicato Rural de Juscimeira e Senar-MT ofertam conhecimento na região
07 01 jul sr juscimeira

A previsão é que ainda neste ano sejam iniciados grupos de apicultura, piscicultura e o segundo de pecuária de corte

23 de agosto 2022
Por Senar

Por: Assessoria de Imprensa/Senar-MT

Fonte: Assessoria de Imprensa/Senar-MT

.

0

Produtor Kaio Laureano

O produtor rural Kaio Roberto Laureano Queiroz, do Sítio Santos Reis, destacou a importância de acompanhar os avanços tecnológicos. “Aprendi muito sobre nutrição e manejo de ordenha, e acho que para produtores de leite é muito importante conhecer as novas tecnologias que ajudam o nosso trabalho”, destaca.

0

Produtor Gleiçoelio Arruda

Proprietário do Sítio Bom Futuro, o produtor rural Gleiçoelio Anchieta afirma que a assistência ajuda no esclarecimento dos processos produtivos. “A partir de quando começou, a produção tem melhorado muito. Tiramos muitas dúvidas e não ficamos mais perdidos como a gente ficava antigamente”, destaca.

Segundo o presidente do Sindicato Rural, a previsão é que ainda neste ano, no mínimo outros três grupos sejam iniciados: apicultura, piscicultura e o segundo de pecuária de corte, totalizando cinco frentes de ATeG no município. “Os produtores estão animados, estão gostando e pretendemos ampliar esse número”, afirmou Dolor Vilela.

0

Presidente do Sindicato Rural, Dolor Vilela

Além das frentes de ATeG, o Sindicato Rural também oferta capacitações sem custos aos participantes, pela parceria com o Senar-MT. Atualmente, o Sindicato abrange moradores de dez comunidades/ distritos da região que possuem uma alta demanda por capacitação. “Temos um potencial de ecoturismo muito grande e consequentemente a procura por capacitação na área. Em algumas comunidades já realizamos cursos de cadeia produtiva de turismo que consiste em cinco treinamentos sequenciais sobre o tema”, destacou o presidente.

Sindicato novo – De seus três anos de existência, dois se passaram em meio às restrições sanitárias, devido a pandemia de Covid-19. Segundo Dolor, com a flexibilização das medidas, espera-se que em 2022, o Sindicato atue com força total.

No primeiro semestre foram ofertados mais de 30 treinamentos e até dezembro, a estimativa é que esse número dobre, fechando o ano em mais de 70 capacitações. “Estivemos parados em dois dos três anos de funcionamento, por conta dos cuidados sanitários. Com a diminuição dos casos de Covid-19, estamos ampliando a nossa atuação”.

Selo