Alagoas

Programa Saúde do Homem e da Mulher Rural fecha 1° semestre com 741 pessoas atendidas
Minador 02 quadrado

Foram realizadas 251 citologias e 490 exames de PSA, preventivos para câncer de colo de útero e de próstata, respectivamente

27 de junho 2022
Por Senar

O Programa Saúde do Homem e da Mulher Rural, realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural em Alagoas (Senar/AL), atendeu 741 pessoas nos seis municípios que sediaram a ação no primeiro semestre deste ano. Foram realizadas 251 citologias e 490 exames de PSA, preventivos para câncer de colo de útero e de próstata, respectivamente.

Minador do Negrão, no sertão alagoano, fechou o calendário de atividades do programa nesse período, com mais de 100 homens e mulheres atendidos na semana passada. O município foi o segundo em adesão do público masculino, registrando a realização de 92 exames de PSA e 77 de toque retal.

Antes de chegar a Minador do Negrão, o programa havia alcançado a meta de 100 atendimentos entre os homens na cidade de Porto de Pedras, no Litoral Norte do estado, na primeira quinzena do mês de maio.

“A retomada desse programa foi cheia de expectativa porque ficamos alguns meses sem realizá-lo por causa da pandemia. Ele foi retomado este ano seguindo todos os protocolos necessários contra a Covid-19 e o comparecimento tem sido dentro do esperado”, avalia a coordenadora do programa no Senar/AL, Andréa Almeida. “E nas últimas edições, como no município de Viçosa, nem as chuvas fortes afastaram o nosso público”, destaca.

Para adequar o programa à pandemia, as atividades foram divididas em três dias – e não mais tudo num dia só. A mudança tem ajudado a evitar aglomerações nos locais ao colocar homens e mulheres para serem atendidos em dias separados. O urologista Mário Ronalsa, parceiro do Senar no programa, destaca que a mudança deu mais celeridade e fluidez ao atendimento médico dos produtores rurais.

“O novo formato tornou o processo mais ágil, mais dinâmico. E o mais importante: os pacientes estão atendendo ao chamado para fazer o exame de toque retal. Muitos deles ainda na idade bem inicial para a realização desse tipo de exame, sem estar com a idade avançada, que é o mais comum geralmente. O semestre foi muito positivo para o programa”, analisa.

Cuidado pessoal

Valderez Gomes, de 57 anos, foi um dos que compareceu ao programa em Minador do Negrão. “Nunca fui ao urologista. Já fui atendido por outros médicos, mas com um urologista é a primeira vez. Um tempo atrás eu estive num mutirão [de saúde], fiz alguns exames e eles não deram nada. Aqui foi a mesma coisa, graças a Deus. Não tenho nada para tratar”, diz.

Entre as mulheres, o programa também acolhe mulheres como a Brenda Naísia Monteiro, de 20 anos. “É a primeira vez que faço esse exame [Citologia]. Acho essa ideia do Senar muito boa porque oferece pra gente alguns cuidados que nós não temos o costume de ter, como ir a médico, fazer exame, essas coisas”, diz ela. Em Minador, foram 32 exames de Citologia.

imagem

Para a secretária de Saúde de Minador do Negrão, Keli Cristine Alves, o programa de saúde do Senar Alagoas trouxe confiança para a população rural. “Porque é uma instituição que os homens e mulheres do campo já conhecem e tem credibilidade entre eles. E cada consulta realizada é uma oportunidade para essas pessoas se cuidarem, já que elas são caras, têm um custo elevado, mas o programa oferece de maneira gratuita”, diz.

A agenda de atividades do Programa Saúde do Homem e da Mulher Rural para o segundo semestre começa em 21 de julho, com a realização da segunda etapa dos atendimentos em Estrela de Alagoas, no alto Sertão do estado. A primeira etapa, com a coleta de sangue para exame de PSA, foi realizada na semana passada, quando foram atendidos 85 homens.

Kelmenn Freitas

Analista de Comunicação
Sistema Faeal / Senar Alagoas

Fones: (82) 3217-9800 / 9805

comunicacao@senar-al.org.br