Rio Grande do Norte

Presidente da FAERN apresenta à ministra da Agricultura demandas do setor agropecuário
DSC 0511

19 de fevereiro 2019
Por CNA

O presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Rio Grande do Norte (FAERN), José Álvares Vieira, acompanhou nesta sexta (15) e sábado (16) as visitas da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, às cidades de Mossoró e Pendências, respectivamente. Vieira aproveitou o ensejo para entregá-la um ofício contendo as principais demandas do setor agropecuário do RN.

Entre as demandas apresentadas pela FAERN está uma ação do MAPA, por meio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX), em busca da definitiva abertura do mercado chinês para as frutas do RN. Segundo o documento apresentado, o Brasil já tem protocolos de entendimentos com o governo chinês sobre esta matéria, mas resta finalizar as tratativas de vigilância sanitária e acelerar compensações comerciais para que este mercado se torne realidade. A expectativa é que o volume exportado dobre a partir da inserção no comércio chinês.

Outra reivindicação da FAERN ao MAPA é a manutenção da Instrução Normativa Nº 2, de 27 de setembro de 2018, que dispõe sobre a análise de risco de importação de organismos aquáticos e seus derivados. A importância da manutenção desta normativa pela Secretaria Especial de Aquicultura e da Pesca no âmbito do MAPA se dá, conforme consta no ofício, considerando o alto índice de aparecimento de novas enfermidades em crustáceos, peixes e moluscos no mundo e que no território nacional ainda não existem relatos dessas enfermidades.

José Vieira também defendeu a criação de mecanismos de proteção que deem suporte aos produtores do semiárido nordestino, principalmente em períodos de seca. Ele frisou ainda a importância de uma possível entrada da fruticultura do RN no mercado chinês.

“O semiárido é viável, se tiver a política certa. Precisamos intensificar uma política de irrigação com novos projetos. Infelizmente o RN, em valor bruto de produção, está em último no Nordeste e em 24º no Brasil. Então nós precisamos resgatar essa política de recuperação do setor agropecuário do Rio Grande do Norte”, defendeu José Vieira, diante da ministra Tereza Cristina.

VISITA TÉCNICA

Acompanhada da comitiva do MAPA, a ministra desembarcou a bordo de um jatinho por volta das 16h50 em Mossoró. Do aeroporto da cidade ela se deslocou para a fazenda Santa Júlia, pertencente à Agrícola Famosa, do empresário Luiz Roberto Barcelos. A empresa figura como a maior produtora de melões e melancias do Brasil e uma das maiores do mundo.

Segundo a ministra Tereza Cristina, que já vem de visitas a outros estados do Nordeste, o objetivo, nesse primeiro momento, foi conhecer um pouco mais da realidade agropecuária da região para posterior apresentação de ações que gerem emprego e renda para o homem do campo.

“Daqui a três meses nós voltaremos ao Nordeste com ações concretas para geração de emprego e renda, principalmente para o pequeno produtor. No caso dessa fazenda espetacular nós temos muito o que fazer em termos de defesa, abertura de mercado e exportação, já que a agricultura brasileira é o motor desse país”, afirmou a ministra.

O empresário Luiz Roberto Barcelos observou que a visita da ministra mostra que o Governo Federal está empenhado em transformar o Nordeste brasileiro em uma região desenvolvida, de modo sustentável, através da distribuição das riquezas. “Eu, sinceramente, achei que essa visita viria após o segundo ano de governo, não imaginava que fosse no segundo mês. Então isso pra mim é uma manifestação muito clara do real interesse que o Ministério da Agricultura e o Governo Federal estão dispensando à região Nordeste e à fruticultura”, pontuou Barcelos.

Ainda na sexta-feira (15) foi oferecido pelo Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte (COEX) um jantar à ministra, com a presença de empresários de vários setores da economia potiguar, além de deputados federais, senadores, secretários estaduais, a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, entre outras autoridades.

PENDÊNCIAS

No município de Pendências, distante 200 quilômetros de Natal, José Vieira acompanhou a ministra Tereza Cristina em visita técnica à indústria Potiporã, que atua na produção e beneficiamento de camarão. Na ocasião a ministra teve uma reunião com representantes da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), cujo presidente é o empresário Cristiano Maia. A associação agradeceu à ministra pela visita e pelo interesse no diálogo com a classe produtora potiguar.