ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

São Paulo

Novas perspectivas para a juventude no agro

Programa Jovem Agricultor do Futuro, do SENAR-SP, mostra as possibilidades de profissionalização para quem deseja seguir trabalhando no campo.

23 de março 2022
Por Senar

A jovem Maria Laura da Silva, de 20 anos, moradora do município de Sales Oliveira, sempre soube que seguiria na profissão de seus pais, avós e bisavós. A futura engenheira agrônoma está no terceiro ano da faculdade e já se prepara para os desafios que virão depois da formatura. Mas apesar do diploma e da influência familiar, o primeiro passo foi dado em 2018, quando Laura decidiu fazer o curso Jovem Agricultor do Futuro, desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) e promovido por meio do Sindicato Rural local.

“Eu posso dizer que foi quando eu descobri a minha vocação, embora tenha feito antes outros cursos na área, como o de compostagem e de manutenção e operação de tratores, que achei muito interessante. Eu saí do ensino médio e logo entrei na faculdade porque tinha certeza do curso que eu queria fazer, eu tinha influência da minha família, mas o curso do SENAR-SP me forneceu esse estímulo”, declara Laura.

O curso é voltado para jovens de 14 a 17 anos, sendo composto por aulas teóricas e práticas em atividades produtivas do meio rural, além do desenvolvimento das competências de empreendedorismo, simulações da vida real que acontecem na sociedade e no trabalho para que lidem com problemas e desafios. O espírito empreendedor é desenvolvido para os jovens se tornarem pessoas autônomas, responsáveis e profissionais que correspondam ao mercado de trabalho. O programa é dividido em nove módulos, totalizando uma carga horária de 464 horas/aula. As aulas são ministradas por instrutores do SENAR-AR/SP, que aplicam o conteúdo pedagógico e a parte técnica, abrangendo práticas de preparação do solo, controle de pragas e manejo orgânico, gestão de propriedade rural, ética, respeito ao próximo, direitos e deveres, entre outros.

Aos 16 anos de idade, Hugo Manoel Pereira, da cidade de Guariba, também é um exemplo de escolha profissional que teve por base não apenas a família – seu pai é funcionário de uma das usinas sucroalcooleiras da região –, mas o incentivo dado pelo curso Jovem Agricultor do Futuro. Concluindo o Ensino Médio no momento, ele já sabe que faculdade irá fazer: Medicina Veterinária, profissão em que pretende trabalhar com animais de grande porte, preferencialmente bovinos. “Fiz o curso no ano passado e aprendi muito, gostei bastante da experiência. Sempre quis fazer Veterinária e por isso procurei o programa.”

Sonhos da juventude

A escolha de uma profissão no agronegócio não impede esses jovens de sonhar com voos mais altos, para além das cidades onde vivem hoje. Laura e Hugo pensam, sim, em vivenciar experiências e conhecer outros lugares, mas ambos têm absoluta certeza de que as profissões que escolheram os vinculara para sempre ao agronegócio. Afinal, talento e garra não faltam aos jovens, que podem ambicionar contribuir com seus conhecimentos em grandes empresas futuramente. O mundo abre um leque de oportunidades diante deles.

“É claro que eu tenho um sonho de trabalhar em uma multinacional e eu acho que isso é o sonho de qualquer pessoa. Mas eu tenho muita intenção de valorizar a economia agrícola no meu país, porque o Brasil é uma potência na agropecuária. Eu tenho intenção de servir ao meu país e realmente mudar a visão ruim que algumas pessoas têm sobre o agronegócio”, defende Laura.

Outras informações acesse o Portal FAESP/SENAR-SP