Encontro debate oportunidades e desafios da produção integrada agropecuária
31142714707 468f02385b c

Live promovida pelo Senar reuniu representantes do Mapa e do Instituto Certifica

17 de março 2022
Por Senar

Brasília (17/03/2022) – O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) promoveu na quinta (17) um debate sobre o tema "Produção Integrada Agropecuária: oportunidades e desafios”.

O encontro contou com a participação da coordenadora de Produção Integrada Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Rosilene Ferreira Souto, e do diretor executivo do Instituto Certifica, Nede Lande Vaz da Silva. O moderador foi o assessor técnico da Diretoria de Assistência Técnica e Gerencial (Dateg) do Senar, Cleber Ramos.

Rosilene falou sobre o sistema de produção integrada, sua importância para os consumidores e produtores e o papel do Mapa, que atua na coordenação, definição de normativas, certificação e rastreabilidade das etapas. Segundo ela, a prática vem sendo implementada há mais de 20 anos e contempla mais de 75 produtos em diversas cadeias produtivas.

“A principal vantagem é que o consumidor tem um produto mais seguro e com mais qualidade. Além disso, o produtor consegue reduzir custos através do monitoramento, da regularização e da diminuição do uso de insumos. Ele ganha em ser mais tecnificado, em adotar exigências na parte de sustentabilidade ambiental e responsabilidade social”, afirmou a coordenadora.

O diretor do Instituto Certifica explicou como funciona o processo de certificação e a diferença entre a certificação na produção orgânica e na integrada. Ele também abordou um assunto que costuma preocupar os produtores: a auditoria da propriedade.

“Não se trata de uma inspeção ou fiscalização. As informações obtidas dentro da propriedade seguem regras de confidencialidade. É feito um plano de auditoria, onde são levantados pontos importantes para o produtor corrigir”, disse Nede.

Durante a live foi apresentado um vídeo sobre o Selo Brasil Certificado. Os convidados também responderam perguntas sobre o curso de produção integrada, passo-a-passo para aderir ao sistema, produtos que já são certificados e benefícios ambientais da prática.

Assessoria de Comunicação CNA