CNA discute uso de selos de identificação e Plano Safra na agricultura familiar
Agricultura familiar

Temas foram tratados na reunião da Comissão Nacional de Empreendedores Familiares Rurais

9 de setembro 2022
Por CNA

Brasília (09/09/2022) - A Comissão Nacional de Empreendedores Familiares Rurais da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu na quinta (8) para discutir temas como o uso de selos de identificação e o Plano Safra da agricultura familiar.

O presidente da Comissão, José Zeferino Pedrozo, destacou a importância dos debates realizados durante a reunião sobre a utilização do Selo Nacional da Agricultura Familiar (Senaf), do Selo de Identificação e Participação da Agricultura Familiar (Sipaf) e da formalização de pequenas agroindústrias.

O Selo Nacional da Agricultura Familiar foi apresentado pela diretora de Departamento de Cooperativismo e Acesso aos Mercados da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Fabiana Durgant.

“Trata-se de uma política transversal. O selo contém informações das características dos produtores da agricultura familiar, prestando-se à sua rastreabilidade, que beneficia o produtor e o consumidor”, explicou.

Produtores da agricultura familiar da Bahia relataram os benefícios com um selo regional - Selo de Identificação e Participação da Agricultura Familiar (Sipaf). “Os resultados nos mostram muitas vantagens, desde a ampliação da visibilidade dos produtos, passando pela comercialização e benefícios fiscais até o acesso mais facilitado ao crédito”, disse Leonardo Lino, diretor da Diretoria de Agregação de Valores e Acesso a Mercado da Superintendência de Agricultura Familiar do Estado da Bahia.

A assessora técnica do Núcleo Econômico da CNA, Mariza Almeida, participou da reunião e falou sobre o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) no Plano Safra 2022/23. “O Plano Safra foi construído em meio a um cenário de dificuldade orçamentária, mas os recursos destinados ao Pronaf foram ampliados em relação ao plano anterior. Conseguimos segurar também a taxa de juros para tornar o crédito acessível para a agricultura familiar”, disse.

O encontro foi moderado pela assessora técnica da Comissão Nacional de Empreendedores Familiares Rurais da CNA, Marina Zimmermann.

Participaram ainda da reunião o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Barreiras (BA), Davi Schmidt, que apresentou o projeto de agroindústrias e consórcios intermunicipais na região. A vice-presidente da Comissão, Elienai Trindade, representantes de federações estaduais e de sindicatos de produtores rurais também estiveram presentes no debate.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-4135/1421/1447
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte