ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Minas Gerais

Cafeicultor assistido pelo Programa ATeG cria secador de café de alvenaria de baixo custo

10 de junho 2020
Por Senar

Um grupo formado por nove produtores rurais participantes do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG - Café) de Baependi se reuniu, recentemente, para conhecer um secador de café estático de baixo custo. O responsável pela invenção é o cafeicultor José Bento, que recebeu o grupo para apresentar equipamento.

“Fui inspirado por uma ideia do meu irmão. Comprei os materiais e eu mesmo fiz, era a única opção que eu tinha para secar o café mais rápido. Uma das grandes dificuldades que temos é justamente o local grande para a secagem dos grãos e esse secador tem capacidade de secagem de 6 a 7 mil litros de café. O equipamento vai auxiliar muito, porque mesmo com chuva, vou conseguir secar a produção”, detalhou.

Quem organizou a visita e conduziu o grupo foi o técnico do ATeG - Café Leandro de Freitas Santos. “Devido ao período que estamos vivendo, dividimos o grupo de 30 produtores rurais assistidos pelo ATeG em quatro. Com isso, cada visita contará com cerca de nove participantes, visando à segurança de todos. Demos início ao evento com a distribuição de máscaras a todos os participantes. Além disso, disponibilizamos álcool em gel e cuidamos para que o distanciamento fosse respeitado.” As máscaras entregues fazem parte da remessa enviada pelo  Sistema Faemg / Senar Minas  ao Sindicato de Produtores Rurais de Baependi.

Sobre a visita, Leandro destacou a importância do secador estático de alvenaria devido ao seu baixo custo de implantação. “Um dos principais problemas enfrentados pelos cafeicultores é encontrar um local apropriado para secar o café. O secador pode ajudar não só os cafeicultores assistidos pelo ATeG, mas também todos os produtores do entorno.”