ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Aliança Agroeconômica faz análise do 1º trimestre do ano
Capa 210426 190852

26 de abril 2021
Por CNA

A Aliança Agroeconômica do Centro-Oeste esteve reunida este mês (19/04) para a divulgação do relatório do 1º trimestre de 2021. Participaram as quatro instituições que formam a aliança: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag). Devido à pandemia do novo coronavírus, o encontro foi virtual.

O relatório Agroeconômico do Centro-Oeste traz destaques dos resultados das exportações de proteína animal nos primeiros três meses do ano, análise do impacto das chuvas na safra 2020/2021 de soja e milho e do consumo de proteína animal no Brasil.

O objetivo é auxiliar o produtor rural na tomada de decisão, subsidiar o setor agropecuário com dados e análises de demandas específicas e ainda difundir informações do agronegócio.

O documento aponta que nem mesmo a pandemia conseguiu inibir as exportações de proteína animal na região, nem no Brasil. O Centro-Oeste aumentou suas exportações trimestrais no 1º trimestre de 2021, comparado ao mesmo período de 2020. Ao todo, os três estados (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás) venderam US$ 880,4 milhões, correspondentes às 275,8 mil toneladas. A preferência internacional é pela carne bovina, seguida da proteína de frango e em terceiro a carne suína.

A safra 2020/2021 sofreu os impactos da ausência de chuvas em janeiro de 2021. Em boa parte do Centro-Oeste, o desenvolvimento das lavouras de soja semeadas com atraso em Goiás, Mato Grosso do Sul e parte de Mato Grosso foram prejudicadas. Mas o grande problema ocorreu em fevereiro, quando o volume de chuva foi acima do normal, interferindo diretamente na colheita em todo o Centro-Oeste.

Além de desencadear o atraso na colheita de soja, o excesso de chuva provocou o atraso na semeadura do milho que, consequentemente, foi finalizado apenas no início de abril. Em Mato Grosso, maior produtor nacional de milho, 45,3% das áreas foram semeadas fora da janela ideal, ou seja, cerca de 2,6 milhões de hectares.

O relatório traz ainda os dados do consumo brasileiro de carne bovina, estatísticas, custo de produção das principais cadeias, produtividade, mercado interno, mercado internacional, entre outros.

Aliança Agroeconômica – Formada em 2018, a partir de uma cooperação técnica entre a CNA, Famasul, Imea e IFAG. A Aliança Agroeconômica tem como objetivo integrar ações de pesquisas e estudos no Sistema CNA/Senar do setor agropecuário.

Para acessar o relatório clique aqui: https://www.imea.com.br/imea-site/relatorios-mercado-detalhe?c=5&s=20