ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Aliança Agroeconômica do Centro-Oeste apresenta dados do 3º trimestre
Aliancaagroeconomica ED

Relatório traz como destaque a semeadura da soja na safra 2022/2023

25 de outubro 2022
Por CNA

Brasília (25/10/2022) – A Aliança Agroeconômica do Centro-Oeste divulgou, na segunda (24), o relatório do 3º trimestre do ano com dados estratégicos das principais culturas produzidas no Centro-Oeste do país.

O objetivo do documento é auxiliar o produtor rural em suas tomadas de decisão, fornecer dados de demandas específicas para entidades do setor e integrar ações de pesquisas e estudos no Sistema CNA/Senar do setor agropecuário.

O relatório traz como destaque a semeadura da soja na safra 2022/2023, nos estados do Centro-Oeste (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás). Com o fim do vazio sanitário, foi dado início à semeadura na região.

No total espera-se que o Centro-Oeste semeie 20,3 milhões de hectares de soja, o que representa 47,4% da área total de soja estimada para ser semeada no país.

Estimativas da Soja – A área de soja estimada para o Mato Grosso é de 11,8 milhões de hectares, para o Goiás de 4,6 milhões de hectares e para o Mato Grosso do Sul de 3,8 milhões de hectares.

Comparando a safra 2022/2023 com o período anterior, Mato Grosso registrou aumento de 3%, enquanto Goiás teve crescimento de 4,7%, e Mato Grosso do Sul, 2,5%.

Se esse aumento se concretizar, a estimativa de produção é de 71,82 milhões de toneladas, 6,8% maior que a safra 2021/2022.

Exportações de carne bovina in natura – De janeiro a setembro de 2022, o Brasil registrou recorde nos embarques de carne bovina in natura para o mercado internacional e comercializou no período 1,5 milhão de toneladas, sendo o Centro-Oeste responsável por 45,3% desse volume, com 680,10 mil toneladas de carnes embarcadas.

Mato Grosso obteve o melhor desempenho, com alta de 24,2% no volume total embarcado se comparado ao mesmo período de 2021. Mato Grosso do Sul registrou recorde para o estado e superou em 17,1% o total embarcado entre janeiro e setembro de 2021. Já o estado de Goiás teve queda de 6% nas exportações no mesmo comparativo.

Açúcar e etanol – Dados da Conab apontam crescimento de 2,2% da produção de cana-de-açúcar no Centro-Oeste.

Já para a produção de açúcar, espera-se um recuo 2,8%, justificado pela queda de 15,5% na produção de Mato Grosso do Sul, o segundo maior produtor da região. Já em Goiás e Mato Grosso, estimam-se produções maiores na temporada, de 2,6 milhões de toneladas e 486,2 mil toneladas, respectivamente.

Para a safra 2022/2023, é esperado para o etanol anidro crescimento de 10,3% e uma produção 2,39 bilhões de litros no Centro-Oeste. Goiás, o maior produtor da região, registrou alta estimada em 29,8%, em relação à safra 2021/2022. Já para Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, há projeções de queda, de 7,2% e 5,7%, respectivamente, com produção somada de 1,1 bilhão de litros.

O relatório traz ainda estatísticas microrregionais do Centro-Oeste do preço médio da soja, preço médio do milho, assim como custo de produção da soja e do milho. E também apresenta dados produtivos de soja, milho, algodão, cana-de-açúcar, e bovinocultura de corte e estatísticas de exportação desses produtos.

Aliança Agroeconômica – O grupo foi criado em 2018 e é composto pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e o Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (IFAG).

Clique aqui para ler o relatório.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
  flickr.com/photos/canaldoprodutor
 twitter.com/SistemaCNA
 facebook.com/SistemaCNA
 instagram.com/SistemaCNA
 facebook.com/SENARBrasil
 youtube.com/agrofortebrasilforte