ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Técnicos de campo realizam primeira visita em propriedades
05072021101129

O técnicos vão conhecendo aos poucos o gargalo de cada propriedade e orientam os produtores para obterem melhores resultados

6 de julho 2021
Por Senar

A Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) iniciou novas frentes de trabalho na última semana de junho. Em Jaciara e em Alto Taquari, os técnicos de campo realizaram as primeiras visitas aos produtores rurais. Em ambos os municípios será atendida a cadeia produtiva de gado de corte.

De acordo com o coordenador da ATeG, Armando Urenha, durante as primeiras visitas, os técnicos de campo realizam o diagnóstico das propriedades. "Primeiramente é necessário conhecer cada realidade para que o técnico possa dar assistência da melhor forma possível. Ele vai conhecer aos poucos o gargalo de cada propriedade e orientar os produtores para obterem melhores resultados".

Para o presidente do Sindicato Rural de Jaciara, Alberto Luiz Chiapinotto, o atendimento ao gado de corte é uma demanda antiga da região. "Nós temos muitos pecuaristas no município que não recebem suporte, porque antigamente o foco dos treinamentos era a agricultura. O Sindicato Rural lutou para que todas as cadeias produtivas recebessem apoio e estamos muito satisfeitos com o atendimento dessa demanda".

Em Jaciara, inicialmente 20 propriedades rurais serão atendidas pela ATeG Bovinocultura de corte. O produtor rural Jorge Shinoca está feliz pela conquista para o município. "O Senar-MT e o Sindicato Rural tem feito um belo trabalho pelo nosso setor. Sabemos que é uma contribuição do produtor rural, mas ficamos muito contentes em termos esse retorno tão positivo".

Visitas no sul do estado

Além das visitas às propriedades recém-assistidas em Jaciara e Juscimeira, o coordenador da ATeG, Armando Urenha também esteve presente em propriedades rurais de Itiquira e Rondonópolis que já fazem parte do programa. Um dos objetivos foi acompanhar os resultados. "Essa é uma forma de verificar como estão os andamentos em campo e saber a avaliação dos produtores sobre os atendimentos", destaca.