ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Minas Gerais

Sistema FAEMG lança campanha de prevenção a incêndios no campo  
Banner landing page

Iniciativa tem como objetivo disseminar boas práticas entre produtores rurais, especialmente entre julho e outubro, meses com altos índices de queimadas

20 de julho 2022
Por CNA

Por: Sistema FAEMG

No início da temporada de queimadas , período em que a estiagem fica mais rigorosa e o ar seco acelera os processos de combustão, o Sistema da Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais ( Sistema FAEMG ) alerta sobre a importância da adoção de atitudes preventivas nas propriedades rurais, por meio da campanha “Prevenir é Melhor que Combater” . De acordo com o MapBiomas, rede colaborativa formada por organizações ambientais, universidades e startups de tecnologia, os meses de julho a outubro concentram 83% dos incêndios no país.

“Os incêndios florestais tiram vidas, prejudicam a biodiversidade e impactam a produção rural. Afetam a saúde, devido à inalação de ar carregado de partículas, e são também uma das principais causas de emissões de gases de efeito estufa, da extinção e destruição de habitats naturais. Também reduzem a infiltração da água, ocasionando perdas agrícolas”, diz o superintendente do Senar Minas, Christiano Nascif. Para ele, a proteção do meio ambiente é parte fundamental do trabalho do produtor.

“Não há produção sem a terra ou os recursos que garantam sua prosperidade. Por isso, é fundamental o envolvimento de cada um, monitorando e cuidando da sua região. E quando há incêndios, além do risco de perdas da produção em campo, que ao deixar de ser colhida afeta diretamente a renda dos produtores, as queimadas podem danificar o solo provocando alterações físicas, químicas e biológicas e, consequentemente, aumentar os custos de produção, uma vez que serão necessárias intervenções para recuperar a área degradada”, explica Nascif.

A campanha chegará ao público-alvo por meio de cartilhas, vídeo, podcast , spot em de rádio e materiais digitais. Entre as orientações, estão a construção de aceiros (capina de faixas de terra) no entrono das propriedades e beira de estradas, limpeza de galpões de máquinas, armazéns, currais, entre outras construções utilizadas para abrigar animais, mantendo-os com vegetação baixa, e utilização de técnicas de manejo adequado do solo, para manter a umidade por mais tempo.

Também faz parte das iniciativas de prevenção optar pela compostagem do material orgânico e articular com outros produtores, sindicatos, prefeituras e organizações o recolhimento ou pontos de entregas de materiais recicláveis, fomentando cooperativas e gerando renda local. É estratégico avaliar a possibilidade de criar brigada local para combate a incêndios, utilizando os cursos do SENAR para formação de pessoal, além de uma rede de comunicação de grupo utilizando aplicativos como WhatsApp e Telegram.

Curso de Brigadista Senar

O Senar Minas disponibiliza os cursos de “Brigadista Florestal” , com duração de 40 horas, para formar profissionais capacitados em prevenção, controle e combate a sinistros florestais, e o “Brigadista Orgânico” , com duração de 24 horas, que instrui sobre os critérios mínimos para aplicação de medidas de segurança contra incêndio e pânico, conforme a legislação vigente. Eles destacam e ordenam os requisitos mínimos para a composição, formação, implantação e reciclagem de brigadas de incêndio, desenvolvendo habilidades básicas, específicas e gerenciais para que as brigadas estejam preparadas. Somente no último ano foram realizados 200 cursos de Brigadista Orgânico e 81 de Brigadista Florestal, capacitando um total de 2825 pessoas.

Em caso de incêndio, as instruções imediatas são entrar em contato com o Corpo de Bombeiros, pelo telefone 193, ou a Defesa Civil, pelo 199. Manter-se calmo, procurar um local seguro e identificar a localização exata, informando um ou mais pontos de referência para que as equipes encontrem o foco de forma mais rápida.

Veja aqui todo material de divulgação da campanha "Prevenir é melhor que combater aqui"