ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Paraná

Programa que desburocratiza licenciamento ambiental reúne mil produtores no PR
Descomplica 630x420

10 de março 2020
Por CNA

O Paraná entrou em uma nova era para a produção de alimentos sustentáveis em seu território. O Programa Descomplica Rural desata nós históricos na concessão de licenças ambientais para a produção agropecuária. Na prática, a iniciativa, construída em uma parceria entre o poder público, o Sistema FAEP/SENAR-PR e outras entidades representativas do agronegócio estadual, irá facilitar, agilizar e dar mais segurança a quem quer investir em novos negócios. Essa foi a principal mensagem nos dois primeiros encontros do Descomplica Rural, realizados nos dias 5 e 6 de março, em Cornélio Procópio, no Norte Pioneiro, e em Londrina, no Norte do Paraná, respectivamente. A lista completa de locais e datas dos próximos eventos está disponível no link Serviços, no site www.sistemafaep.org.br .

Em Cornélio Procópio, cerca de 400 pessoas estiveram reunidas no Parque de Exposições Artur Hoffig. O pecuarista de leite José Alves Gonçalves, de Tomazina, participou do evento para tirar dúvidas quanto ao programa. “Na minha visão, valeu muito a pena esse Descomplica. Vai ajudar muito o campo, superou as minhas expectativas”, avaliou Gonçalves. “Se sair tudo como foi colocado aqui, será o que o agronegócio mais precisa, principalmente a agilidade para não ficar por anos esperando um documento, com toda a burocracia que dificulta a vida de quem produz”, completou a agricultora Valdeli da Silva Pires Miezaki, de Uraí.

Em Londrina, no Norte do Paraná, cerca de 400 pessoas estiveram no encontro, como o produtor Juscelino Martins Nantes Gonçalves, morador de Bela Vista do Paraíso, com propriedades em Lupionópolis e Cafeara. Ele já atua com soja, milho e leite, e está planejando ampliar seus negócios no ramo de avicultura e suinocultura. “Pelo jeito, vai facilitar bastante o licenciamento, que é o primeiro passo para qualquer negócio. Hoje, é muito complicado, uma burocracia enorme”, compartilhou. “Esse é, sem dúvida, um dos maiores problemas que nós enfrentamos, hoje não dá pra mudar uma cerca de lugar sem autorização. Esse programa dá a impressão de que vai facilitar para nós agora”, completou o agricultor Juscelino Martins Nantes Gonçalves, de Faxinal.

O presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, abriu os eventos, lembrando que a segurança dos alimentos sustentáveis produzidos pelo Paraná permite com que as agroindústrias façam contratos futuros de vendas com países que pagam mais. Meneguette explicou que essa é uma demonstração da importância de agilizar e desburocratizar a liberação de licenças ambientais, para que haja segurança a quem queira investir. “Obedecer às regras ambientais é uma questão de vida ou morte para a produção agrícola. A palavra de ordem hoje tem que ser a sustentabilidade”, disse.

Meneguette também agradeceu aos produtores, que fazem seu dever de casa para garantir crescimento contínuo e a geração de novos empregos para o Paraná, sempre cumprindo todas as exigências legais, técnicas e ambientais. “O Brasil está sendo alvo constante de mentiras sobre nosso cuidado com o meio ambiente. Temos que ser o mais transparente possível com relação às nossas leis ambientais e aumentar a produção dentro dos preceitos de sustentabilidade”, completou.

Leia a matéria completa