ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Piauí

Presidente da FAEPI cobra política de resultados e incentivos para o agronegócio
Whats App Image 2019 01 09 at 12 51 53

15 de janeiro 2019
Por CNA

“Queremos uma política de resultados em prol da população, em prol do desenvolvimento. Lutamos para reduzir as desigualdades”, comentou o deputado federal Júlio César, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Piauí - FAEPI. O parlamentar afirmou que defende a agricultura e o agronegócio, que tem sido o responsável crescimento do PIB no país.

“Somos contra os privilégios que causam desigualdades. Mas defendemos um tratamento diferenciado para o Nordeste, por exemplo, que tem deficiências históricas e ainda sofre com secas cíclicas. Aí sim precisa de incentivos”, assinalou o deputado.

Júlio César frisou que a redução da carga tributária, com menos impostos, incentivos ao setor produtivo, a fiscalização nos programas sociais, com a exclusão de quem não deveria participar desses programas sociais são medidas que devem ser adotadas para melhorar o setor produtivo.

Ele destacou que defende o setor agropecuário e quer que continue crescendo. Júlio César também  é membro da Frente Parlamentar da Agricultura, frisou que o agronegócio é o principal produto de exportação do Brasil e é o responsável pelo crescimento do PIB.

Segundo o deputado, em 2016, o Piauí produziu 1,6 milhão de toneladas de grãos. Em 2017 esse número subiu para 3,7 milhões de toneladas e em 2018 foram mais de 4,2 milhões de toneladas de grãos. “Queremos continuar crescendo. O Piauí teve o maior crescimento do país. Não é o maior na produção, mas é o maior no crescimento”, ressaltou.

Júlio César ainda falou que o Governo do Estado está promovendo a regularização fundiária para dar segurança jurídica para quem quer investir no Piauí. Ele ainda destacou a redução no valor dos juros para o crédito para a agricultura, nos incentivos e na grande aplicação que o Banco do Nordeste, que aplicou R$ 17 bilhões no Nordeste em 2017. E passou para R$ 42 bilhões este ano, em investimentos.