ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso do Sul

No dia do Pantanal, Sistema Famasul destaca papel do produtor rural no desenvolvimento sustentável do bioma
PANTANAL 1

No dia do Pantanal, Sistema Famasul destaca papel do produtor rural no desenvolvimento sustentável do bioma

12 de novembro 2021
Por Senar

“Em mais de 200 anos de convivência harmoniosa entre o homem e meio ambiente, temos 87,5% da vegetação nativa preservada, sendo 90% de áreas privadas”, destaca presidente Marcelo Bertoni.

É no Pantanal onde a vida se renova a cada estação. A natureza demonstra toda a sua capacidade de transformação. E mais do que belezas, o bioma abriga importantes conceitos sustentáveis, econômicos e ambientais. A maior planície inundável do mundo se estende por 15 milhões de hectares, sendo 64% da área localizada em Mato Grosso do Sul.

“Produção e meio ambiente são realidade no bioma mais preservado do Brasil, onde o produtor rural atua harmoniosamente, de forma responsável e sustentável”, destaca o presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni.

A pesquisa e a ciência evidenciam essas informações. Segundo levantamento do Índice Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) feito ano passado, em Mato Grosso do Sul, o bioma ocupa uma área de aproximadamente 9,73 milhões de hectares, correspondendo a 27% do território total. Com uma ocupação humana secular, as áreas privadas representam aproximadamente 90% da área do bioma - ainda possui 87,5% de seu território sob cobertura natural.

“Esses dados mostram que os produtores rurais são responsáveis por essa imensa preservação. A produção agropecuária está presente na região há mais de 200 anos, com muita cultura, tradição e responsabilidade. A pecuária de corte, por exemplo, é a principal atividade econômica da região, alicerçada nas boas práticas agropecuárias para fomentar uma produção de carne sustentável e orgânica. No Pantanal, o homem, o boi, a fauna e flora têm convivido de forma sustentável durante esse tempo”, ressaltou Bertoni.

Representatividade – Marcelo Bertoni reforça que Sistema Famasul, por meio do Senar MS, e demais parceiros como Sindicatos Rurais, atuam diretamente junto aos produtores rurais pantaneiros, levando cursos, capacitações gratuitas e Assistência Técnica e Gerencial sobre as principais cadeias produtivas do estado, bem como prevenção e combate a incêndios nas áreas rurais, a exemplo do programa “Viva Pantanal”.

“Também promovemos ações de Promoção Social, Formação Profissional Rural, saúde e de representatividade, por meio de 160 colegiados que abrangem temas técnicos e transversais, o que nos possibilita defender os interesses de nossos produtores pantaneiros junto à CNA e nos âmbitos legislativo e executivo”, diz Bertoni.


No ano passado, foi sancionada pelo Governo Estadual a lei nº 5.518, criada pela Assembleia Legislativa, instituindo, no âmbito estadual, o Dia do Pantanal, a ser celebrado anualmente no dia 12 de novembro. A data já era comemorada nacionalmente desde 2008, por força de resolução do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente).

Pela importância para o meio ambiente, é considerado Patrimônio Natural da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco. Já foram identificadas no bioma 3,5 mil espécies de plantas, 325 peixes, 53 anfíbios, 98 répteis, 656 aves e 159 mamíferos.
Saiba mais sobre a representatividade no Pantanal clicando aqui.