ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Minas Gerais

Missão do Banco Mundial checa resultados em Campina Verde

12 de junho 2022
Por Senar

O Banco Mundial promoveu a primeira missão presencial para verificação dos resultados do Projeto FIP Paisagens Rurais no Triângulo Mineiro. Representantes do Banco Mundial e do Serviço Florestal Brasileiro, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), instituições que coordenam o projeto, visitaram duas propriedades assistidas no município de Campina Verde, acompanhados do corpo técnico do Sistema FAEMG, que executa as ações em Minas Gerais. As visitas ocorreram na última terça-feira (31).

Missao do Banco Mundial checa resultados em Campina Verde 1

Missão do Banco Mundial em visita a propriedade em Campina Verde

Bernadete Lange, especialista ambiental sênior do Banco Mundial, explica que a instituição sempre acompanha os projetos que têm seu apoio financeiro e, a cada seis meses, realiza uma missão de supervisão e apoio. “Com a pandemia, estávamos fazendo de forma virtual e agora foi a primeira oportunidade de visitar em campo e ver os resultados alcançados, além de poder conversar com os produtores e com os técnicos e demais pessoas envolvidas na implementação do projeto. A visita foi muito produtiva, verificamos que o trabalho de campo está muito bem feito e com compromisso dos produtores e técnicos”, explicou.

A coordenadora técnica do FIP Paisagens no SENAR, Bárbara Evelyn Silva, destacou que as visitas de campo são essenciais no processo de avaliação da implementação dos projetos. “As duas propriedades selecionadas mostram realidades diferentes, dois produtores com áreas de diferentes tamanhos, nível tecnológico, capacidade de investimento e experiências completamente distintas. Em ambos os casos percebemos que é possível obter ganhos de produtividade, gerar renda e sustentabilidade, que é o lema do projeto”, afirmou.

Missao do Banco Mundial checa resultados em Campina Verde 2

Depois das visitas às propriedades, a missão do Banco Mundial continua em Brasília.  “Temos mais dois dias de reuniões com as instituições envolvidas para dar prosseguimento às análises de execução técnica geral e das atividades acordadas para os próximos seis meses, para continuidade do projeto”, concluiu Lange.

Avaliação do Sistema FAEMG

O coordenador do FIP Paisagens em Minas Gerais, Ricardo Tuller, avaliou que a missão foi muito positiva, uma oportunidade de integração entre todos os órgãos envolvidos no projeto. “Eles acompanharam como o trabalho ocorre em campo, os potenciais e as dificuldades enfrentadas. Nas propriedades selecionadas, eles viram in loco a recuperação de pastagens degradadas, por meio da reforma total de área, com a construção de práticas de agricultura de baixo carbono, de terraços e de bolsões, com a adubação e ainda o cercamento de nascentes. São práticas que favorecem a produção de água na propriedade e potencializam a produtividade”, explicou.

Missao do Banco Mundial checa resultados em Campina Verde 3

Gerente regional do Sistema FAEMG, Caio Oliveira, com os integrantes da missão ao fundo

O vice-presidente de Secretaria do Sistema FAEMG, Weber Bernardes de Andrade, também acompanhou a missão e exaltou a importância do projeto para minimizar a questão das áreas degradadas na Bacia do Rio Tejuco. “O resultado está aparecendo. Com as visitas e orientações dos nossos técnicos, os produtores estão conseguindo melhorar a sua produção, inclusive nas pequenas propriedades”, completou.

Caio Oliveira, gerente regional do Sistema FAEMG em Uberaba, destacou os avanços que o projeto já proporcionou no Triângulo Mineiro, com a recuperação de 12.000 hectares de pastagens e 6.500 hectares de passivos ambientais. “Os técnicos fizeram uma apresentação muito objetiva do planejamento e do trabalho que vem sendo executado, que expressa o impacto das ações do FIP Paisagens em nossa região”, comentou.

Missao do Banco Mundial checa resultados em Campina Verde 4

Vice-presidente do Sistema FAEMG, Weber Bernardes, à frente, durante a missão do Banco Mundial

A missão do Banco Mundial também contou com as presenças do supervisor Carlos Roberto Pereira e dos técnicos de campo Tarcísio Cabral e Luiz Henrique Tolentino, do FIP Paisagens Rurais, e do presidente e da mobilizadora do Sindicato dos Produtores Rurais de Campina Verde, Uander Felisbino Leonel e Joelma da Rocha Monteiro.

FIP Paisagens Rurais

O Projeto Gestão Integrada da Paisagem no Bioma Cerrado – FIP Paisagens Rurais é financiado com recursos do Programa de Investimento Florestal, através do Banco Mundial. A coordenação é do Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, do MAPA, com parceria da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e do MCTIC, por meio do Inpe e da Embrapa.

No Triângulo Mineiro, o projeto oferece assistência gratuita a pecuaristas de corte e de leite inseridos na Bacia do Rio Tejuco. Atualmente, 1.652 produtores estão sendo atendidos nesta região. A equipe envolve 59 técnicos de campo e quatro supervisores.