Ministros debatem segurança alimentar e meio ambiente
Painel inseguranca alimentar meio ambiente

Marcos Montes, da Agricultura, e Joaquim Leite, do Meio Ambiente, participaram de painel no Encontro Nacional do Agro, em Brasília

10 de agosto 2022
Por CNA

Brasília (10/08/2022) – Os ministros do Meio Ambiente, Joaquim Leite, e da Agricultura, Marcos Montes, discutiram a relação entre produção de alimentos e preservação ambiental durante o painel “Segurança Alimentar e Meio Ambiente”.

O debate foi realizado na quarta (10), durante o Encontro Nacional do Agro, em Brasília, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. O jornalista Alexandre Garcia foi o moderador do painel.

Os ministros destacaram que produzir alimentos e preservar o meio ambiente é possível devido às iniciativas de produtores rurais de investir em tecnologias que reduzem as emissões dos gases de efeito estufa e do governo, com a criação de programas como RenovaBio e Metano Zero.

“O RenovaBio é o único ativo verde. É um programa de sucesso que deu certo no Brasil e foi um estímulo aos produtores rurais e à indústria”, afirmou Marcos Montes.

Ministro da Agricultura, Marcos Montes

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, citou algumas soluções climáticas desenvolvidas pelo Ministério do Meio Ambiente para evitar a emissão de gases de efeito estufa e gerar renda para os produtores rurais.

“Esse é o Brasil que queremos para o futuro. É um Brasil que sai de um modelo simplório em relação ao meio ambiente, que simplesmente culpava o setor privado, para incentivar e renovar uma nova economia verde até 2050, criando soluções climáticas e lucrativas.”

Leite disse ainda que o ministério é parceiro do setor privado e ressaltou que o agro é a solução para o desafio da segurança alimentar no mundo. “Vocês são a solução para a mudança do clima, para esse desafio global, e não o contrário. É essa política que estamos fazendo e é nessa direção que estamos caminhando.”

Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite

“Eu, como ministro de meio ambiente, entendo que somente por meio do setor privado é que vamos achar uma solução para os desafios ambientais e a solução está na escala, no volume de produção e nesse caso o agro será responsável”, frisou.

Para Marcos Montes, a visão do mundo em relação ao Brasil e à questão ambiental está mudando. “Acredito que hoje começam a enxergar, com essa questão da insegurança alimentar que ameaça o mundo, o exagero nas cobranças em cima do Brasil. Todos nós queremos preservar, mas não podemos permitir que essa questão seja uma barreira à competitividade do Brasil.”

Os ministros também destacaram a legislação ambiental brasileira, considerada uma das mais rigorosas do mundo, além da criação do mercado de carbono, que vai permitir ao produtor rural transformar o passivo em ativo ambiental.

Painel Segurança alimentar e meio ambiente

“Juntos, Mapa e Meio Ambiente estão medindo a quantidade de carbono no processo produtivo de toda a safra brasileira e com isso vamos trazer um atributo ambiental para mostrar mais uma vez o indicador que o mundo quer saber: a quantidade de emissões de gases de efeito estufa. Vamos mensurar e mostrar que não vamos aceitar protecionismo comercial climático,” ressaltou Leite.

“O mundo está entendendo que temos um Código Florestal mais rigoroso do mundo e que estamos implementando cada dia mais. Vai passar a época em que se usava a questão ambiental para derrubar nossa competitividade”, afirmou Marcos Montes.

Na página https://cnabrasil.org.br/enagro22 você tem acesso a mais informações sobre o Encontro Nacional de Lideranças do Agro.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Áreas de atuação