ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Minas Gerais

Minas Gerais é selecionado para avaliação de indicadores do FIP

12 de junho 2022
Por Senar

Quarenta propriedades de Minas Gerais assistidas pelo FIP Paisagens Rurais, executado pelo Sistema FAEMG, serão as Unidades de Avaliação de Indicadores (UAI’s) do projeto. A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) irá coordenar essas unidades e enviará profissionais para atuar junto com os técnicos de campo do SENAR MINAS na avaliação dos indicadores de pastagens e das áreas de reserva legal e de preservação permanente.

A Bacia do Rio Tejuco, localizada no Triângulo Mineiro, foi selecionada entre as 15 bacias hidrográficas, de sete estados, que integram o projeto. O pesquisador da Embrapa Cerrados, Luiz Adriano Maia Cordeiro, explica que a região foi escolhida por várias características, como o alto número de produtores que aderiram ao projeto, a diversidade de sistemas de produção, pela estrutura do SENAR, entre outras. De acordo com o coordenador do FIP Paisagens Rurais em Minas Gerais, Ricardo Tuller, a intenção é agrupar o máximo possível de propriedades para que se tenha um panorama de como o projeto pode modificar a paisagem local. “Por isso, vamos trabalhar com produtores que estão na cabeceira do rio, nos municípios de Uberaba, Uberlândia e Veríssimo”, afirmou.

MG e selecionado para avaliacao de indicadores do FIP 1

Representantes do Sistema FAEMG, Embrapa e INPE na visita em campo

O estudo proposto pela Embrapa Cerrados irá abranger 1% do total de 4.000 produtores que estão no escopo da assistência do FIP Paisagens. O pesquisador Luiz Cordeiro destacou que, desde o início do projeto, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), uma das entidades parceiras, faz o monitoramento das propriedades assistidas via satélite. “A Embrapa trouxe a possibilidade de aplicar outra metodologia que irá complementar esta análise via satélite, com observações em campo, levantando indicadores produtivos e ambientais. Isso irá nos possibilitar enxergar uma realidade que, talvez, o sensoriamento remoto não permite. Teremos uma certeza maior dos resultados observados e da eficiência do trabalho, avaliando o objetivo principal do projeto que é a gestão integrada da paisagem rural”, destacou.

O coordenador Ricardo Tuller ressaltou que os profissionais da Embrapa irão visitar as 40 propriedades selecionadas junto com os técnicos de campo. As visitas da Embrapa serão semestrais, duas no período seco e duas no período chuvoso, sendo que a primeira ocorrerá entre julho e agosto. “Desta forma poderemos medir a variação dos indicadores nos dois períodos. O trabalho terá o apoio de imagens fotográficas, inclusive de drone, para conseguir um nível melhor de detalhamento. Essas informações de pesquisa geradas irão auxiliar na tomada de decisões mais assertivas dentro da propriedade, entre técnico e produtor rural, e também servirão de subsídio para elaboração de políticas públicas”, ressaltou.

MG e selecionado para avaliacao de indicadores do FIP 2

Reuniões e visita em campo

Para definir o plano de trabalho e elaborar as estratégias de execução, representantes da Embraba, do INPE e do Sistema FAEMG participaram de dois dias de reuniões em Uberaba, nesta quarta e quinta-feira (dias 8 e 9), que contou com uma visita em campo. Na propriedade, foram verificadas in loco as primeiras intervenções orientadas pelo técnico de campo do FIP Paisagens Rurais, que iniciou a assistência no local em novembro do ano passado. “Foi uma satisfação muito grande receber toda a equipe aqui. As mudanças estão sendo implementadas com sucesso e o projeto já trouxe melhorias na propriedade”, afirmou o produtor Ivan Batista de Andrade.

O zootecnista e técnico de campo José Ricardo da Silva avaliou que a ação da Embrapa será um incentivo para o produtor. “Quando se fala em meio ambiente, ele está acostumado a pensar em fiscalização e, até mesmo, punição. Este trabalho vai trazer para o produtor a tranquilidade e segurança de que manter a área de preservação dentro das normas é importante para a sobrevivência da propriedade”, afirmou.

MG e selecionado para avaliacao de indicadores do FIP 3

Reunião de definição do plano de trabalho das Unidades de Avaliação de Indicadores

“Foram dois dias produtivos de planejamento para a implantação de mais esta etapa do FIP Paisagens. A escolha da nossa região foi muito providencial e pelos resultados mensurados até aqui, podemos concluir que o projeto está sendo bem executado nas propriedades assistidas no Triângulo Mineiro”, enfatizou o gerente regional do Sistema FAEMG em Uberaba, Caio Oliveira.

FIP Paisagens Rurais

O Projeto Gestão Integrada da Paisagem no Bioma Cerrado – FIP Paisagens Rurais é financiado com recursos do Programa de Investimento Florestal, através do Banco Mundial. A coordenação é do Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação, do MAPA, com parceria da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e do MCTIC, por meio do Inpe e da Embrapa.

No Triângulo Mineiro, o projeto oferece assistência gratuita a pecuaristas de corte e de leite inseridos na Bacia do Rio Tejuco. Atualmente, 1.630 produtores estão sendo atendidos em 12 municípios nesta região.