Em Minas Gerais, missão do CNA Jovem conhece produção de queijo e café
CNA Jovem Etapa Minas1

Comitiva passou por Belo Horizonte, Serra da Canastra e Varginha

27 de junho 2022
Por Senar

Brasília (27/06/2022) - A missão técnica dos vencedores do último CNA Jovem passou por Minas Gerais, onde conheceu a atuação da Sistema Faemg/Senar e vivenciou experiências na produção de café e queijo, alimentos que são marcas no estado e conquistam pessoas mundo afora.

A comitiva esteve no estado entre os dias 22 e 25 de junho. O grupo foi recepcionado pelo presidente do Sistema Faemg, Antônio de Salvo; pelo superintendente do Senar-MG, Cristiano Nassif, e por profissionais das áreas técnicas que apresentaram os projetos em prol da agropecuária mineira. 

Visita à sede do SIstema Faemg/Senar-MG

“Um dos grandes desafios é manter o jovem no campo de forma atrativa e competitiva. Por isso precisamos fazer um trabalho continuado para que os jovens se sintam atraídos para além da questão financeira. Vocês, jovens, têm gigantescos desafios e muitas oportunidades para atuar na agropecuária, que já se desenvolveu muito nos últimos dez anos. Aproveitem este momento e se preparem para continuar nesse crescente”, destacou Antônio de Salvo.

Na ocasião, Laerte Mendonça Neto e Nayara Magalhães, representantes mineiros no grupo, foram agraciados com placas de homenagem pelo Sistema Faemg.

Para o superintendente do Senar Minas, receber os jovens foi motivo de muito orgulho. “Trabalhamos em ações com jovens e mulheres de forma sistemática em todo o Estado. Essa atenção do Sistema voltada para os jovens tem relação, também com o Programa de Sucessão Rural, um programa do Sistema Faemg que forma sucessores e não somente herdeiros de propriedades rurais”.

Modo tradicional de fazer

Na quinta (23), a comitiva partiu de Belo Horizonte em direção à Serra da Canastra, onde acompanhou o processo de produção artesanal do queijo canastra que é protegido por indicação de procedência, a partir do leite cru que confere características e sabor únicos.

Em São Roque de Minas, eles visitaram o Centro de Mestraria Canastra, onde conheceram o trabalho de qualificação, treinamento e análises laboratoriais dos associados vinculados à Associação de Produtores de Queijo Canastra (Aprocan).

No local os jovens ainda participaram de uma oficina de fabricação de queijo e observaram os detalhes que conferem ao produto da região a qualidade e características únicas, além dos critérios técnicos exigidos pelos órgãos de controle de qualidade e sanitária.

O pingo, soro do leite do dia anterior, utilizado como fermento na fabricação artesanal é um dos diferenciais do queijo canastra.

A visita a três queijarias da região mostrou como a organização coletiva, a busca por conhecimento e a sucessão rural são fundamentais para o fortalecimento da agropecuária e melhoria de qualidade de vida e fixação das pessoas no campo.

O jovem Hugo Leite, um dos participantes do CNA Jovem é exemplo disso. Ele faz parte da quinta geração da família que produz a marca Roça da Cidade e ficou feliz em receber os colegas vencedores da quarta edição. 

Os 450 litros de leite ordenhados diariamente são utilizados para a fabricação de 40 peças de queijo e garantem o sustento de 14 colaboradores, que atuam desde a criação e manejo dos animais até o beneficiamento e maturação dos queijos, dando origem a uma infinidade de produtos de acordo com o período em dias de maturação.

“O queijo da canastra é mais do que alimento, trata-se de uma expressão cultural. Por meio de uma pequena produção, a gente consegue enviar o nosso queijo para diversos locais do Brasil e ao mesmo tempo consegue oferecer melhores oportunidades de trabalho para a comunidade.  O campo abre oportunidades na medida em que promover o turismo de experiência para que as pessoas consigam vivenciar esses processos de produção”, declarou.

Já na região de Varginha, no Sul de Minas Gerais, a comitiva foi recebida Fundação ProCafé e em seguida conheceu a fazenda experimental da instituição.

“Conhecemos os laboratórios de biotecnologia que produzem e difundem pesquisas e tecnologia na cafeicultura brasileira, que é referência em nível mundial”, destacou a coordenadora do CNA Jovem, Fernanda Nonato.

A missão ainda incluiu visita ao Centro de Excelência em Cafeicultura do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que está em construção.

A programação no estado foi encerrada na Fazenda dos Tachos, propriedade que produz café desde 1780 e é liderada por uma mulher que aproveita as oportunidades do empreendedorismo e oferece serviços de agroturismo.

No sábado (25), o grupo seguiu em direção ao estado do Pará onde permanece até quarta (29) para imersão na produção agropecuária da região Norte.

A missão técnica do CNA Jovem ainda passará por outros estados:

Mato Grosso do Sul

Na região Centro-Oeste, serão recepcionados pela diretoria do Sistema Famasul/Senar-MS. De lá seguem para conhecer a Fazenda Sapé, em Maracaju, reconhecida pela pecuária sustentável. A programação inclui ainda um tour pelo Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte em Campo Grande.

Rio Grande do Sul

No estado, eles visitam a Farsul, em Porto Alegre. A comitiva também fará visitas guiadas por vinícolas na região de Flores da Cunha Bento Gonçalves, tradicionalmente conhecido pela produção de uvas e vinhos premiados.

Distrito Federal

No encerramento da missão técnica, a comitiva desembarca em Brasília para uma visita à sede do Sistema CNA/Senar e uma agenda com os diretores da instituição no dia 5 de julho.

Saiba mais sobre a missão técnica:

Vencedores do CNA Jovem fazem missão técnica pelo Brasil

Vencedores do CNA Jovem conhecem potencial da produção de alimentos no oeste baiano

 

 

 

 

Assessoria de Comunicação CNA com informações do Sistema Faemg/Senar

Fotos: Arquivo pessoal e Sistema Faemg

Telefone: (61) 2109-1421/4135/1447
  flickr.com/photos/canaldoprodutor
  twitter.com/SistemaCNA
  facebook.com/SistemaCNA
  instagram.com/SistemaCNA
  facebook.com/SENARBrasil
  youtube.com/agrofortebrasilforte