CNA e Fambras promovem a abertura do curso “O Mundo Islâmico”
Curso mundo islamico

Evento recebeu diversas autoridades entre embaixadores, adidos agrícolas e parlamentares

17 de agosto 2022
Por CNA

(Brasília/DF, 17/08/2022) – A CNA e a Fambras promoveram na quarta (17), no auditório da Confederação, a abertura da 3ª edição do curso online “O Mundo Islâmico em um evento que contou com a presença de representes do governo, autoridades, parlamentares e embaixadores.

Ao discursar na abertura do evento, o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, João Martins, afirmou que é necessário conhecer a cultura e a ética do mundo islâmico para compreendê-lo e fazer bons negócios.

“O curso Mundo Islâmico ajuda os brasileiros a compreenderem melhor essa vertente cultural e religiosa da humanidade. E, fazendo isso, estimula negócios com os povos muçulmanos”. Para ele, “o Brasil tem condições de ir mais longe nas relações econômicas e comerciais com esses países porque somos capazes de cumprir as exigências do consumidor.”

Presidente da CNA, João Martins

Martins falou ainda sobre as oportunidades comerciais para os países produtores de bens e serviços. “Ganham especial destaque aqueles países capazes de exportar alimentos com certificação halal, como é o caso do Brasil, já considerado o maior produtor e exportador de carne halal”, afirmou.

Segundo o presidente da Federação das Associações Mulçumanas do Brasil (Fambras), Mohamed Zoghbi, mais de duas mil pessoas participaram das duas edições anteriores do curso e, por isso, é fundamental trazer informações de qualidade ano a ano sobre o mercado de produtos halal para a população muçulmana.

Presidente da Fambras, Mohamed Zoghbi

"O mercado Halal vem crescendo em diversificação de produtos, volume e faturamento. As projeções são muito animadoras. O que os produtores brasileiros não podem perder de vista é que o Brasil é um grande protagonista desse mercado."

O decano do Conselho dos Embaixadores dos Países Árabes Islâmicos e embaixador da Palestina, Ibrahim Alzeben, explicou que o conceito halal não está mais concentrado em uma região geográfica, religião ou nação porque coloca o ser humano, meio ambiente e a saúde pública em primeiro lugar.

Decano Ibrahim Alzeben

“É importante aprofundar o conceito do halal para dar continuidade à vida e à saúde das gerações futuras. No curso, traremos melhores informações e estudos para o Brasil se manter na vanguarda dos países produtores diante da crescente demanda por um produto saudável.”

Para o embaixador Alexandre Ghisleni, diretor do Departamento de Energia e Agronegócio do Ministério das Relações Exteriores, a capacitação é mais um esforço para aproximar o Brasil dos países árabes e colocá-lo em um novo caminho de comércio internacional.

Embaixador Alexandre Ghisleni

“Estamos cumprindo esse papel apesar da pandemia e das dificuldades logísticas, aumentando nossa presença e isso é graças ao desempenho dos produtores rurais. O mundo islâmico, com toda sua diversidade, está ocupando um espaço maior no nosso comércio internacional e esse espaço precisa ser reconhecido e assumido pelo Brasil.”

Em relação às exportações agropecuárias para os países árabes, o secretário-adjunto de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Fernando Zelner, afirmou que em pouco mais de 20 anos o Brasil aumentou quase 10 vezes o valor das exportações agrícolas para o conjunto de 57 países islâmicos.

Fernando Zelner, secretário-adjunto de Comércio e Relações Internacionais do Mapa

“Apenas em 2021 foram quase 20 bilhões de dólares resultado que faz do Brasil o maior exportador de proteína animal halal do mundo, mas o potencial é ainda maior. Por isso que iniciativas como esse curso são tão importantes porque enquanto fornecedores, quanto mais conhecermos nossos clientes, melhor será nossa capacidade de atender essa demanda que só cresce.”

AULAS – Também na quarta (17) iniciaram as aulas online do curso sobre os temas ‘A estimativa de crescimento da população muçulmana e do mercado halal global’, com o vice-presidente da Fambras, Ali Hussein El Zoghbi, ‘Novo perfil do consumidor muçulmano’, com a sócia-diretora da H2R Pesquisas, Alessandra Frisso, e ‘O calendário islâmico e sua influência nos negócios’ com o administrador e ex-presidente da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Rubens Hannun.

Professores em momento de tira dúvidas.

Os demais encontros (dias 25 de agosto, 1º e 9 de setembro) acontecerão das 9h às 11h15, ao vivo pela plataforma Zoom. Ao final, os participantes que tiverem 75% de presença na plataforma virtual do curso receberão um certificado expedido pela Academia Halal do Brasil.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
Fotos: Adriano Brito
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte