Publicações

Documento técnico
30 de dezembro de 2015
Identificação e Compatibilidade de Espécies Herbáceas Nativas e BRS Piatã (Brachiaria Brizantha Cv. Piatã)
POR INSTITUTO CNA

O semiárido brasileiro é caracterizado por ser uma região de baixas precipitações, altas temperaturas e pela presença da vegetação nativa chamada Caatinga. Nesse ambiente existe uma variedade de tipos de fitofisionomias e grande parte das plantas apresenta espinhos ou acúleos como forma de reduzir a perda de água (QUEIROZ etal., 2006). A vegetação da Caatinga é reconhecida pela sua diversidade de espécies de importante valor forrageiro. A maioria do estrato herbáceosubarbustivo é anual, resultando em um déficit de forragem no período seco. O enriquecimento da Caatinga com espécies perenes é uma alternativa para aumentar a produção de forragem sem comprometer o pasto nativo. As gramíneas perenes têm papel fundamental nesse processo de enriquecimento por proverem grandes quantidades de massa seca de forragem em época em que o pasto nativo tem oferta limitada de alimento para os animais. A consorciação entre pasto cultivado e nativo tende a aumentar a diversificação e a oferta de forragem para caprinos e ovinos, isso permite que eles possam selecionar dietas de melhor valor nutritivo (PARIS, 2009). Existem poucas opções disponíveis testadas para esta finalidade, sendo o capim-piatã uma opção.