Ceara

Técnicos do Sistema Faec/Senar realizam estudos para a produção de garoupa no Ceará
638bb9da 5d70 4f89 a87c 32865116c57d

19 de agosto 2022
Por CNA

Técnicos do Sistema Faec/Senar realizam, nesta semana, estudos sobre a criação de garoupa em cativeiro no município de Paraipaba. O peixe, viável em cultivos de pequeno porte, pode ser produzido por unidades familiares ou micro-empresários, podendo elevar a renda dos produtores de forma sustentável. A expectativa é de que, em breve, a garoupa verdadeira (Epinephelus Marginatus) seja produzida no Ceará.

Participaram da visita o presidente da Faec, Amilcar Silveira; o secretário Executivo do Agronegócio, Sílvio Carlos Ribeiro; o assessor técnico ambiental do Senar Ceará, Ivan Botão de Aquino; a pesquisadora especialista em reprodução e larvicultura de peixes, Claúdia Ehlers Kerber; o empresário Phano Andreas Escobar; e o maricultor Pedro Antônio dos Santos.

Perspectivas

As garoupas, pela possibilidade de cultivo também em pequenos tanques rede, favorecem as populações de pescadores artesanais, cuja expertise com a lida com o mar lhes permite o fácil domínio da técnica (troca de tanque rede, manejo e alimentação dos peixes). Outra possibilidade de cultivo que representa uma alternativa interessante para o setor produtivo é a possibilidade de engordar as garoupas jovens em tanques escavados, anteriormente, utilizados para a criação de camarões.

imagem

Devido ao alto valor de mercado, o cultivo em larga escala, por ser animal extremamente rústico e que suporta bem o manejo, também desperta interesse em grandes investidores. Entre os desafios, no entanto, está a disponibilidade de formas jovens no mercado uma vez que ainda há muitas dificuldades com relação à sua reprodução e larvicultura.