ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Santa Catarina

SENAR/SC e Capitania dos Portos oferecem curso de pescador profissional
SITE VEJA TAMANHO 67

Atividades seguem até o dia 29 de março com cinco encontros por semana

7 de março 2022
Por Senar

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), a Capitania dos Portos e o Sindicato Rural de Florianópolis iniciaram, na última semana, dois cursos para a formação de pescadores profissionais habilitados a tripular embarcações de pesca de qualquer tipo e porte empregado em navegação comercial. A iniciativa tem o apoio do Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis (IGEOF).

Os dois cursos reúnem 50 participantes e muitos deles são oriundos das colônias de pescas. As atividades seguem até o dia 29 de março com cinco encontros por semana, totalizando 84 horas de formação. A parte teórica é ministrada on-line e, os ensinamentos práticos, no Centro Cultural da Marinha, em Florianópolis. O curso atende as competências exigidas para a inscrição de Aquaviário na categoria de Pescador Profissional (POP), no nível de habilitação 1, Aquaviário do 3º Grupo.

O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozo , explica que o curso qualifica o aluno para que, durante um ano de embarque, consolide o conhecimento, o entendimento e a proficiência necessários para exercer a função de padrão de embarcações de pesca empregadas na navegação interior e costeira, conforme definido pela Capitania dos Portos (CP).

O custeio dos cursos é do Senar/SC, mantido pela classe produtora rural compreendida por produtores e pescadores, capturadores pesqueiros, através do recolhimento compulsório de 0,2% sobre a comercialização da produção primária.

“A metodologia de ensino proposta tem como fundamento a formação por competência, propiciando ao aluno conhecimentos teóricos e práticos que possibilitem a ampliação de seu aprendizado no dia a dia de sua atividade profissional”, salienta o superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi .

A Capitania dos Portos de Santa Catarina e suas Delegacias subordinadas fornecerão aos participantes a Caderneta de Inscrição e Registro e o Certificado de Proficiência (DPC-1034), atestando estarem qualificados com as competências definidas na Convenção Internacional sobre Padrões de Instrução, Certificação e Serviço de Quarto para Marítimos (STCW/78).

O recrutamento e seleção de candidatos oriundos da atividade é responsabilidade do Sindicato Rural de Florianópolis (com participação direta do presidente Pedro Cavalheiro de Almeida ) e do IGEOF, sendo a disponibilização da estrutura, coordenação e execução dos cursos atividades da Capitania dos Portos de Santa Catarina.

O litoral catarinense foi colonizado por povos açorianos, com forte vocação para o mar, sobretudo para a atividade de pesca – o que sustenta muitas comunidades. Outra atividade econômica nas águas de Santa Catarina, especialmente na Grande Florianópolis, é a maricultura, que existe há mais de 20 anos e é responsável por cerca de 90% das ostras consumidas no País.

Nos últimos anos 36 turmas com 1031 pescadores e maricultores do litoral catarinense contaram com cursos de formação que os habilitou para o exercício profissional das atividades marítimas de maneira segura e regular perante a legislação.