ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

São Paulo

Primeiros socorros: o que fazer em emergências?
Primeiro Socorros BANNER

Curso do SENAR-SP mostra cuidados iniciais nos acidentes mais comuns de nosso dia a dia

28 de setembro 2022
Por Senar

Por: SENAR-SP

Fonte: Comunicação do Sistema FAESP/SENAR-SP

Fumo mascado sobre os cortes? Inclinar para o alto a cabeça de uma vítima de engasgamento? Nada disso. Práticas como essas, heranças de crendices populares que passaram de geração para geração, ainda são seguidas por muitas pessoas. Mas não deveriam. Grandes ou pequenos, os traumas, lesões, cortes e outros incidentes devem ser tratados corretamente. É essa a proposta do curso “Primeiros Socorros”, que faz parte do Programa Promovendo a Saúde no Campo (PPSC) do SENAR-SP.

Silvana Briganó, farmacêutica e instrutora há seis anos de diferentes programas do SENAR-SP, ministra o curso de Primeiros Socorros na região de Ourinhos, alcançando cerca de doze municípios. Ela revela que os casos mais comuns são cortes e engasgamentos, sendo estes últimos mais frequentes em crianças e bebês em fase de amamentação. Por esse motivo, um dos locais que mais solicitam a aplicação do programa são as creches e escolas de educação infantil. “Mostramos no curso o que as pessoas podem fazer num primeiro momento até a chegada de ajuda, porque é neste momento, do socorro imediato, que uma vida pode ser salva”, conta a instrutora.

A importância do curso é revelada pela alta procura. A agenda está cheia até o final deste ano, ocupada principalmente por escolas estaduais, onde o treinamento é oferecido para alunos a partir do 6º ano do ensino Fundamental até o 3º do ensino Médio. Para 2023 também já existe bastante procura. “Há solicitação de creches, das usinas de açúcar e álcool e dos CRAS [Centro de Referência de Assistência Social], que mantêm trabalho com mães e gestantes”, anuncia Silvania.

Novo material

Desde abril deste ano, o curso do PPSC conta com nova cartilha, cujo conteúdo demonstra como realizar a assistência de primeiros socorros, abrangendo de forma eficiente os procedimentos básicos, seja para acudir uma criança que se engasgou durante a amamentação até uma vítima de choque elétrico ou infarto.

O curso apresenta aspectos gerais, começando pela prevenção dos acidentes. Na parte de primeiros socorros, mostra como avaliar a situação e quais medidas iniciais devem ser tomadas para controlar o cenário até que a ajuda profissional chegue. A cartilha do curso também aborda situações específicas como os casos de parada cardiorrespiratória, asfixia, hemorragias, desmaios, dores agudas e o que fazer quando o acidente atinge áreas sensíveis, como olhos, ouvidos, nariz e lesões em tecidos moles.

Casos mais sérios, que podem ocorrer em acidentes com máquinas e equipamentos, no campo ou nas indústrias, também são apresentados na cartilha do curso, como amputações traumáticas, queimaduras graves e fraturas. Por que é importante participar? Silvania explica: “Os primeiros socorros fazem toda a diferença em casos de acidentes e outras ocorrências. Como isso você pode salvar uma vida”, ensina a instrutora do SENAR-SP.

Outras informações acesse o Portal FAESP/SENAR-SP