ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Prevenção é o melhor caminho para o controle da monilíase do cacaueiro, diz CNA
39569343802 b8a73c0a56 c

Confederação debateu o assunto em audiência pública na Câmara dos Deputados

13 de setembro 2021
Por CNA

Brasília (13/09/2021) – Na avaliação da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o controle fitossanitário da monilíase do cacaueiro pode ser feito por meio da prevenção com diversas iniciativas para evitar a entrada e erradicação dos focos já existentes.

O assunto foi discutido em audiência pública na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados na segunda (13), depois que surgiram casos da doença no município de Cruzeiro do Sul (AC).

“A prevenção é o primeiro passo e onde devem ser dedicados esforços nesse primeiro instante”, afirmou o coordenador de Produção Agrícola da CNA, Maciel Silva. “Ficamos preocupados com o potencial risco para a cultura do cacau, mas confortáveis com a atuação estruturada e bem organizada do Ministério da Agricultura com apoio das instituições de pesquisa e dos órgãos de defesa dos estados”, ressaltou.

A monilíase é causada por um fungo chamado Moniliophthora roreri, que ataca somente os frutos do cacaueiro em qualquer fase do desenvolvimento.

“Sabemos dos desafios. Nossa fronteira é bem extensa, principalmente na região Norte com países com a presença da praga, o que dificulta o trabalho do ministério e dos agentes de defesa dos estados, além das rodovias que também dificultam o controle, mas o Mapa tem feito um trabalho exemplar”, disse Silva.

O coordenador de Produção Agrícola da CNA disse ainda que a confederação tem realizado ações para informar o produtor rural sobre a praga e o potencial risco da entrada em novas áreas.

Áreas de atuação