ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Paraná

Pela segunda vez, instrutor do SENAR-PR vence prêmio nacional de vídeos educativos
IMG 9018 2

Marcelo Ferreira Guimarães preparou uma videoaula para o curso de inclusão digital. Concurso foi promovido pelo SENAR Nacional

8 de dezembro 2021
Por Senar

Pelo segundo ano consecutivo, o instrutor Marcelo Ferreira Guimarães ficou entre os dez vencedores do Prêmio Nacional de Vídeos Educativos de Formação Profissional (FPR) e Promoção Social (PS), promovido pelo SENAR Nacional. Ele elaborou o material audiovisual “Introdução ao Excel”, aplicado em aulas do curso “Inclusão digital”, do SENAR-PR, que ministra na região de Guarapuava, Centro-Sul do Paraná. Nesta edição do concurso, 64 profissionais de 16 administrações regionais do SENAR participaram da seleção.

Há sete anos prestando serviços ao SENAR-PR, Guimarães produziu o vídeo como forma de potencializar a capacidade de aprendizado dos alunos. De forma didática, o instrutor vai ilustrando a sua explicação com imagens da tela do programa abordado. Na avaliação do profissional, o material audiovisual contribuiu para que os participantes tivessem uma compreensão global das potencialidades do Excel, fazendo-os aproveitar o curso de forma mais efetiva.

Whats App Image 2021 12 06 at 11 44 42 1 e1638807193808 630x354

“Por trás do vídeo, tem todo um suporte, a pesquisa do instrutor, as imagens. Isso auxilia muito a didática. Eu já ministrei esse curso de formas diferentes: ou abordando o conteúdo em sala de aula, ou exibindo o vídeo. Quando passeio o vídeo, a absorção do conteúdo por parte dos alunos foi maior”, disse Guimarães. “O vídeo atinge muito bem o objetivo, de apresentar o programa”, comentou o instrutor, que também ministra o curso "Sol Rural".

Na edição 2020, Guimarães tinha sido um dos ganhadores do prêmio. Na ocasião, o instrutor tinha preparado um vídeo sobre os componentes básicos de um computador, também para o curso “Inclusão digital”. Ele começou a produzir materiais audiovisuais pelas necessidades impostas pela pandemia do novo coronavírus. Para entender os detalhes da produção de conteúdo, Guimarães arregaçou as mangas e fez cursos. A nova demanda, no entanto, revelou que esse tipo de produto traz consigo potencialidades didáticas que, desde então, o instrutor tem explorado.

“No ano passado, foi tudo mais complicado, porque era novidade. Estudei para aprender a editar, a fazer roteiro. Foi um aprendizado. Neste ano, fiz mais um curso relacionado a produção de vídeos”, disse Guimarães. “Também é importante ressaltar a bagagem que o SENAR-PR dá, no quesito de instrutoria sem si. Nos vídeos, eu aplico o que o SENAR-PR prega que tem que ser colocado em sala, como o que ensinar, como ensinar, postura profissional. Eu já vou começar a pensar no próximo [vídeo]”, acrescentou.

“No início da pandemia, no ano passado, o SENAR-PR se adequou e adaptou alguns de seus cursos para o formato remoto. O uso de tecnologias e de recursos audiovisuais é uma tendência, a que nossos instrutores têm aderido. Eu aproveito para parabenizar o Marcelo Ferreira Guimarães por, mais uma vez, ter ficado entre os vencedores”, disse o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette.

Concurso

Em sua segunda edição, Prêmio Nacional de Vídeos Educativos de Formação Profissional (FPR) e Promoção Social (PS) teve por objetivo incentivar os instrutores dos cursos do Senar a produzirem videoaulas para as atividades no campo. Os produtos passaram por uma avalição classificatória estadual. Os materiais pré-selecionados foram analisados por uma comissão julgadora avaliou a postura didática e técnica do instrutor; o conteúdo; a qualidade audiovisual e a criatividade. Como premiação, os instrutores vencedores ganharão um celular e um tripé com luminária.