ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso do Sul

Mais do que alfabetização, programa Despertando aumenta qualidade de vida de trabalhadores rurais
MERCADO DESPERTANDO

11 de julho 2022
Por Senar
Ação do Senar/MS teve sua aula inaugural em maio e resultados já começaram a surgir


O programa Despertando do Senar/MS leva alfabetização e letramento para a população rural adulta, por meio de metodologia híbrida. Aproximadamente 30% da carga horária já foram realizadas com a primeira turma, que teve início no final de maio, no município de Aral Moreira. O término previsto para a classe está programado para dezembro. Em pouco mais de um mês, como os alunos têm evoluído?

De acordo com informações da Unidade Educacional do Senar/MS, os estudantes tiveram avanços significativos no aprendizado e na motivação. “Propiciar a melhoria da qualidade de vida pessoal e profissional é um dos objetivos do programa. Dando autonomia, através da liberdade de acessar qualquer tipo de informação, sem precisar de outra pessoa. Além da expansão do leque de possibilidades para buscar um aperfeiçoamento profissional”, explica o coordenador educacional do Sistema Famasul, Lucas Silva.

O processo de alfabetização traz mudança de vida pessoal, oferece oportunidade de informações e tecnologia para a propriedade rural, a fim de aumentar a produtividade. “Mais do que alfabetizar, o programa tem a intenção de tornar o aluno, em um indivíduo letrado que sabe usar a leitura e a escrita de acordo com as demandas sociais, tornando apto a interpretar e se expressar de forma eficaz.”, destaca Silva.

A alfabetização também propicia acesso a outras formas de capacitação, como os cursos do Senar/MS, aumentando também o conhecimento para níveis mais elevados além de possibilitar uma evolução profissional que assegure conforto financeiro para família e realização pessoal.

Mercado de Trabalho - Dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) de 2022, entre e janeiro e maio, apenas 77 novas vagas para pessoas sem alfabetização foram criadas na agropecuária em Mato Grosso do Sul. Em contrapartida, mais de 2,9 mil novos postos de trabalho foram gerados para profissionais com ensino médio completo.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Vitor Ilis