São Paulo

Cursos do SENAR-SP revelam os sabores do campo
Culinaria Caseira BANNER

Culinária caseira regional é prática, saudável e valoriza a agropecuária

4 de julho 2022
Por Senar
0

O Estado de São Paulo tem uma diversidade cultural muito rica. Em grande parte, é um resultado da influência dos descendentes de imigrantes europeus, que se uniu às culturas das populações nativas, africanas e de outras partes do mundo. A mistura de diferentes costumes levou, de modo natural, a uma gastronomia paulista bastante diversificada, que varia de região para região. Essa pluralidade de sabores está ao alcance de quem quiser aprender e dominar a arte da culinária por meio dos cursos do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-SP).

Os cursos do SENAR-SP dedicados à culinária caseira e regional valorizam os saberes e sabores de cada região, partilhando o conhecimento tradicional, a fim de que mais e mais pessoas possam aproveitar desta experiência, ao mesmo tempo em que oferece informações sobre nutrição e saúde, educação alimentar e higiene, desde a aquisição das matérias-primas até o preparo da comida – sempre com uma metodologia acessível.

Íris Parizotto (@iris_parizotto) é instrutora do SENAR-SP desde 1995 e vem desenvolvendo trabalhos na área da Promoção Social por meio de cursos de alimentação e nutrição em todas as regiões do Estado. Os programas são destinados a produtores rurais que desejam aperfeiçoar suas técnicas e também a trabalhadores rurais e seus familiares que buscam oportunidades de negócios através da qualificação profissional que estas ações promovem. “Muitos conseguiram emprego e outros acabaram abrindo seu próprio negócio”, diz Íris. Ela ressalta a parceria entre o SENAR-SP e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE-SP), que dá assistência a essas pessoas nas questões de empreendedorismo.

Segundo a instrutora, os cursos mais procurados na área de alimentos são os de processamento de leite, de frutas, de banana verde, de mandioca e de milho. Também muito requisitado é o curso de “Culinária Caseira Regional”, cujo conteúdo programático varia de acordo com a localidade em que é realizado, a fim de explorar os diferentes hábitos. “Cada lugar possui a sua tendência, a sua tradição gastronômica enraizada na cultura através de seus ancestrais. É importante estudar essas raízes e conduzi-las de maneira que permaneçam na história de cada município. Que as tradições sejam repassadas aos jovens, a fim de não se perderem, em razão da globalização e de novas tendências alimentares que põem em risco várias culturas e receitas típicas”, destaca Íris. Um dos aspectos importantes que o SENAR-SP trata em suas ações é a manipulação dos produtos a partir de um manual de boas práticas, garantindo assim que o produtor e o trabalhador rural possam manipular os produtos com segurança.

Vanessa Gonçalves Teixeira Andrade (@vanessagtandrade), 56, tem uma fazenda em Bananal e é associada ao Sindicato Rural da cidade. Ela tem uma pequena produção de bovinocultura de leite e por isso se interessou pelo curso de “Processamento Caseiro de Leite” com a instrutora Íris. Participou também do curso de “Processamento Artesanal de Frutas” e de diversos outros. “Gosto muito de cozinhar, principalmente doces. Na Feira do Produtor de Bananal consigo vender os bolos, doces e geleias que faço. Eu quero começar a produzir queijo agora, aproveitando o leite que coleto na minha propriedade. Em pequena quantidade no começo, bem caseiro. Na medida do possível, eu faço os cursos e meus dois funcionários da fazenda também”, relata Vanessa.

Luciana Rodrigues Nery (@luciana_rodrigues_neri), 49, tem uma história bem diferente. Ela é de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, onde trabalhava no ramo de beleza, e pouco depois do Carnaval de 2020 viajou à cidade de Cruzeiro, interior de São Paulo, para visitar um amigo. Quando ia voltar para sua cidade, a rodoviária estava fechada devido à pandemia de Covid-19. Pensou em ficar apenas mais alguns dias em Cruzeiro até a situação se normalizar. Soube dos cursos do SENAR-SP por meio desse amigo, participou de alguns deles, e continua em Cruzeiro até hoje. “Tive o prazer de conhecer os cursos do Sindicato Rural de Cruzeiro oferecidos pelo SENAR-SP. Um dos primeiros cursos que fiz foi o de “Biomassa – Processamento Artesanal de Banana Verde”, com a instrutora Íris. Depois fiz o de “Culinária Caseira Regional”, além de cursos sobre horta, hortaliças, poda e vários outros. Conclui agora um curso sobre cogumelos”, conta Luciana. Ela se apaixonou pela cidade, seu ambiente tranquilo e acolhedor, por isso tem planos de montar um negócio lá, em vez de voltar para Niterói. “Todas as informações dos cursos que fiz se complementam. Fiquei encantada sobre como podemos melhorar a qualidade de vida por meio da alimentação e com sustentabilidade ambiental”, salienta ela, com o compromisso de, quando abrir seu negócio, usar os produtos cultivados por agricultores de Cruzeiro e da região do Vale do Paraíba.

Perguntada sobre o que mais a surpreendeu nos cursos, Luciana é direta: “A qualidade dos instrutores. Todos apaixonados pelo que fazem e com ótima formação. Eles não dão uma simples aula, dá para ver que vivem com paixão o conteúdo que ensinam. Além da teoria, o aluno produz o alimento, prepara as receitas e saboreia o resultado. No final do curso sobre cogumelos, fizemos uma pizza”, diz ela, empolgada. O amigo de Luciana, Ailton da Silva Lopes (@ailton.lopes.1481), 52, também fez vários cursos. O primeiro foi o Programa de Uva, para aprender sobre manejo da fruta, há três anos. Ele também relata, admirado, o que aprendeu a cozinhar no curso de “Culinária Regional”. “Canjiquinha, costelinha, cural, feijão tropeiro, só pratos que eu nem imaginava fazer um dia”, confessa, afirmando que se a amiga abrir seu empreendimento em gastronomia, ele certamente irá participar.

O SENAR-SP faz um trabalho de real importância para o contexto histórico-cultural das diferentes regiões, sem abrir mão da tecnologia disponível atualmente, a fim de formar um laço forte entre o passado e o presente, semeando conhecimentos novos sem mudar as sementes. As atividades de Alimentação e Nutrição da Divisão de Promoção Social do SENAR-SP têm por finalidade a educação alimentar, o aproveitamento do excedente da produção rural e a valorização da cultura local. O interessado deve procurar um parceiro do SENAR-SP (Sindicatos Rurais, prefeituras conveniadas ou associações) de seu município ou próximo a sua região e fazer sua inscrição.

Para outras informações acesse o Portal FAESP/SENAR-SP