ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

São Paulo

Cursos do SENAR-SP oferecem formação profissional em Apicultura, uma atividade promissora para o produtor rural

Abordagens teóricas e práticas envolvem utilização dos equipamentos, técnicas de criação, conhecimento aprofundado da biologia e do comportamento das abelhas, e muitos outros temas

18 de novembro 2021
Por Senar

O Programa de Capacitação na Apicultura do SENAR-SP está sendo desenvolvido em 2021 em 48 sindicatos rurais de todo o Estado de São Paulo.

O objetivo do Programa é de capacitar a mão de obra deste segmento, fazendo com que se produza com qualidade os diversos produtos apícolas, atendendo às exigências legais do mercado consumidor, além de gerar renda ao produtor e promover o desenvolvimento sustentável da propriedade.

Além do Programa, o SENAR-SP possui outros projetos pontuais nesta ocupação. Na Formação Profissional temos os seguintes temas: “Implantação do Apiário”, “Produção de Mel e Aproveitamento de Cera”, “Produção de Geleia Real e Rainhas”, “Produção de Pólen”, “Produção de Própolis”, “Gestão e Planejamento do Apiário” e “Meliponicultura - Criação de Abelhas sem Ferrão”. Na Promoção Social há ainda a atividade “Mel na Gastronomia”, que é voltado mais para desenvolvimento de receitas gastronômicas à base de mel.

Para participar do Programa e das ações/atividades citadas acima, o interessado deve procurar o sindicato rural da sua região.

Maria Izabel Palermo, coordenadora do Sindicato Rural de Pinhal, reconhece a Apicultura como uma área que ainda deve crescer muito. “É uma atividade de grande importância, pois apresenta uma alternativa de ocupação e de renda para o homem do campo. Por meio dos cursos o produtor aprende a obter resultados positivos através de planejamento e de gerenciamento dos recursos”, diz ela.

A coordenadora esclarece que o aumento da produção e da qualidade dos produtos relacionados à Apicultura têm resultados incríveis, mas que a atividade também está ligada à proteção do meio ambiente. “A questão ambiental está sempre presente, porque a Apicultura colabora para o equilíbrio do ecossistema e para a manutenção da biodiversidade”, explica Maria Izabel. Para ela, os produtores ainda encontram dificuldade em relação à comercialização dos produtos devido à burocracia e exigência de órgãos fiscalizadores para a regularização do negócio.

Além dos produtos derivados do mel ou da atividade, a apicultura e a meliponicultura podem ser consideradas fundamentais para a cadeia produtiva agrícola porque algumas culturas seriam prejudicadas não fosse o trabalho de insetos polinizadores. Algodão, canola, tomate, caju, melão castanha e maçã são algumas das culturas que precisam dessa atuação para frutificarem. Os produtos da apicultura têm aplicações das mais variadas no campo da saúde humana até a fixação do homem do campo e geração de emprego e renda, por isso apresentam um potencial de crescimento valioso.

Nos últimos anos vem crescendo em vários países a preocupação com o desaparecimento de populações de abelhas. Por isso diversas práticas agrícolas vêm sendo aperfeiçoadas para estar em equilíbrio com a preservação das abelhas e outros polinizadores.

O Estado de São Paulo é responsável, atualmente, pela produção de cerca de 4 mil toneladas de mel por ano – cerca de 50% da produção de mel. O Brasil está na oitava posição do ranking de exportação mundial de mel. São Paulo é um dos estados que mais exporta, segundo a Associação Brasileira dos Exportadores de Mel (Abemel).

COMO COMEÇAR A ESTUDAR

Antes mesmo de começar algum curso, o interessado pode acessar o site do SENAR-SP e fazer o download gratuito de diversas cartilhas que tratam da implantação e gestão de apiário, produção de mel, pólen, própolis. São seis cartilhas de um total de mais de 170 disponibilizadas no site do SENAR-SP. É possível também acessar outras cartilhas por meio do aplicativo "Estante Virtual Coleção Senar", que pode ser baixado no smartphone ou tablet nas versões iOS e Android.

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA-SP) publicou em dezembro de 2018 o Plano de Fortalecimento da Cadeia da Apicultura e Meliponicultura, que tem como objetivo fomentar a qualidade de produção, incentivar o uso de tecnologia e disponibilizar uma linha de crédito para financiamento da cadeia produtiva. O documento pode ser lido acessando este link . Há muitas informações importantes para quem quer dar o primeiro passo para se tornar um apicultor ou conhecer a importância das abelhas para a agricultura e para a conservação da biodiversidade.