ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

São Paulo

A Viola Caipira ganha destaque e vira programa no SENAR SP

Atendendo a uma forte demanda por parte de alunos e instrutores, o SENAR-SP lançará o Programa Viola Caipira em substituição ao Projeto Viola Caipira- Noções Básicas

17 de fevereiro 2022
Por Senar

O SENAR-SP entregará ao público do meio rural um novo programa na área de Cultura, desenvolvido pela Divisão de Promoção e com o instrutor Marcelo Stéfani Neto. Trata-se do Programa Viola Caipira, uma inovação para os amantes da viola caipira e das músicas raiz.

Mediante a relevância do tema, da atividade e do grande sucesso obtido entre os Sindicados Rurais, Associações, Prefeituras, FETAESP, instrutores e principalmente pelos atores, os alunos, a atividade Viola Caipira- Noções Básicas de 72 horas ofertada até o ano de 2021 foi revista, e será lançado o programa em substituição com o total de 120 horas.

A demanda cresce a cada ano e em 2022 estão previstas 97 turmas para adesão à atividade até o momento. Há relatos que muitos egressos das atividades da Viola Caipira do SENAR-SP, além das questões pessoais e culturais, vêm gerando renda por meio de apresentações em eventos.

De acordo com Celeide Scalhante Martim, Técnica da Promoção Social do SENAR-SP, “Havia uma solicitação muito forte por parte dos alunos e dos instrutores, indicando que essa carga horária era insuficiente para o aprendizado necessário para formação de duplas, trios a até mesmo uma orquestra de Viola Caipira. No momento em que eles estavam começando a dominar o instrumento, o curso terminava”, explica Celeide.

O Sindicato Rural de Penápolis formalizou o pedido do Programa ao SENAR-SP, que acolheu a proposta como inovadora e pertinente para o momento, o de ampliar suas ações e modelos que atendam aos anseios e necessidades do público rural. Assim, ao longo dos últimos meses, Celeide, que também é Pedagoga, se reuniu virtualmente com o instrutor e redator, Marcelo Stefani Neto, responsável pela produção das cartilhas e treinamentos técnicos de Viola Caipira, e juntos passaram a desenvolver a cartilha, que se encontra em fase final de elaboração.

Muitos dos conteúdos da cartilha anterior foram aproveitados no novo Programa, ampliando-se também outros temas, como: ritmos caipiras, técnica vocal, ditado musical, teoria musical, formação de duplas e grupos musicais e demais assuntos pertinentes ao instrumento e a música raiz.

Cabe ressaltar que o SENAR-SP segue uma metodologia própria de cartilha, o passo a passo preconiza o repertório dos clássicos sertanejo, a música raiz e outras curiosidades sobre o instrumento. “Para quem não sabe, Tonico, da dupla Tonico e Tinoco, tinha um vocabulário próprio relacionado à viola. E para resgatar estes termos tão populares e as vezes engraçados, é que no final da cartilha algumas frases serão citadas para enriquecimentos dos alunos e daqueles que têm a curiosidade de conhecer o universo cultural da viola caipira”, explica Celeide.

Assim que o material estiver pronto, a próxima etapa é o de atualizar os instrutores que ministram a atividade de Viola Caipira, por meio de Treinamento, capacitar novos instrutores, atualizar os Sindicatos Rurais/Outras Instituições sobre o modelo do novo Programa, de modo a atender à demanda que já existe em muitas localidades do Estado de São Paulo. Celeide avalia que o interesse das pessoas em tocar um instrumento tem a ver com um resgate pessoal, social e cultural. “Eles estão resgatando sua própria história, por meio da viola caipira, mas também vejo nessa busca uma forte vocação, um dom intrínseco de cada instrumentista”, analisa.

<table><tr><td><img src='/assets/images/IMG-20211028-WA0098.jpg'data-image='239493'width='470.2123552123552'height='353'style='width: 470.212px; height: 353px;' ></img></td><td><img src='/assets/images/thumbnail_IMG_20210612_204815838.jpg'data-image='239494'width='460.17857142857144'height='345'style='width: 460.179px; height: 345px;' ></img></td></tr></table>

Outras informações acesse o Portal FAESP/SENAR-SP