ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso do Sul

Sistema Famasul lançou boletim técnico que traz panorama da cadeia produtiva no estado
50023440116 c1fb56bd7f c

O produtor rural vai conferir trimestralmente informações econômicas, panorama de mercado, dados de exportação, portos, abates, engorda, preços e relação de troca

29 de agosto 2022
Por CNA

Por: Ellen Albuquerque

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul

Depois de um semestre com preços pressionados, o mercado de suínos em Mato Grosso do Sul tem recuperação no valor de referência. No mês de julho houve valorização de 6,12% no preço do quilo do suíno vivo quando comparado ao mês anterior, e sinaliza um cenário otimista para a segunda metade do ano. Este é o assunto da editoria #MercadoAgropecuário desta segunda-feira (29).

A movimentação de animais para abate no acumulado do ano de 2022 foi de 1,75 milhão cabeças, 15,10% superior ao mesmo período de 2021 e 29,77% superior à média dos últimos 5 anos. “Nos meses de junho e julho houve redução nos abates, indicando que a oferta caminha para se ajustar à demanda”, explica a consultora de economia do Sistema Famasul, Eliamar Oliveira.

As exportações de carne suína in natura totalizaram US$ 4,38 milhões em receita e volume de 1,87 mil toneladas no mês de julho de 2022. O resultado representou aumento de 31% na receita e alta de 26,37% no volume, frente aos números de junho. O estado ocupa o 5º lugar no ranking nacional de exportações desta proteína, respondendo com 1,38% da receita brasileira.

De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior – SECEX, quando comparamos os últimos sete meses deste ano com o mesmo período de 2021, houve redução de 21,96% no volume exportado. O destino que mais movimenta a receita nesta cadeia produtiva é Hong Kong com 26,72% do valor total, Cingapura com 15,40% e Emirados Árabes Unidos com 14,07%.

Novo boletim técnico da suinocultura

O Sistema Famasul lançou, no dia 19 de agosto, mais um Boletim Técnico, desta vez voltado para a cadeia produtiva da suinocultura. Com o material, o produtor rural vai conferir trimestralmente informações econômicas, panorama de mercado, dados de exportação, portos, abates, engorda, preços e relação de troca.

O conteúdo traz também custo de produção, dados sobre conversão alimentar, levantamento sobre a Assistência Técnica e Gerencial Granja Plus, giro sanitário e um editorial que mostra a representatividade da Casa Rural nesta cadeia produtiva.

Acesse o Boletim Casa Rural Suinocultura.