Sistema CNA/Senar participa de lançamento de publicação sobre potencialidades e desafios do agro 4.0
51667342926 cd1febd912 c

Estudo foi apresentado pelo Ministério da Agricultura nesta quarta

8 de dezembro 2021
Por CNA
Por Senar

Brasília (08/12/2021) – O Sistema CNA/Senar participou da live de lançamento da publicação institucional “Potencialidades e Desafios do Agro 4.0”, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), na quarta (8).

O trabalho é resultado de discussões realizadas pelo Grupo de Trabalho Cadeias Produtivas e Desenvolvimento de Fornecedores – da Câmara do Agro 4.0 –, coordenado pela Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação (SDI).

O coordenador de Inovação do Sistema CNA/Senar, Matheus Ferreira, destacou a relevância da discussão e dos resultados efetivos que a publicação proporcionará no dia-a-dia dos produtores.

Ele também ressaltou as ações e programas desenvolvidos pelo Sistema envolvendo as tecnologias 4.0, como cursos de educação a distância, capacitações por meio do Whatsapp, Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) e Rede AgroUp.

“Até pouco tempo eram temas distantes do produtor, mas nos últimos anos, inclusive devido à pandemia, notamos uma maior familiaridade e interesse pelas ferramentas digitais. O nosso papel é levar conhecimento e aproximar as inovações da realidade dos produtores”, disse Matheus Ferreira.

Durante o evento foram apresentados estudos que fazem parte da publicação, como “Perfil do Pequeno e Médio Produtor em Relação a Adoção de Tecnologias do Agro 4.0”, “Gargalos nas Cadeias de Produção”, “Potencialidades das Certificações e da Rastreabilidade para Explicitar a Sustentabilidade, Qualidade e Agregar Maior Valor à Produção Agrícola Brasileira” e “Culturas Agrícolas mais adeptas à Agricultura de Precisão e Digital”.

A live foi moderada pela diretora de Inovação da SDI, Sibelle de Andrade Silva, e contou com a participação de representantes do Mapa; Embrapa; Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI); Organização das Cooperativas do Brasil (OCB) e Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa).

Confira a publicação aqui.

Assessoria de Comunicação CNA