ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso do Sul

Senar/MS oferece capacitação que ensina diversidade de preparos com pescados
TILAPIAFRITA web

Ceviche, Sashimi, Costelinha e até Pizza são pratos que podem ser feitos à base de peixe

7 de setembro 2022
Por Senar

Por: Vitor Ilis

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul

O peixe é um produto com alto valor biológico e nutritivo, rico em lipídios insaturados, vitaminas e sais minerais. Para que todos os benefícios desse produto sejam promovidos, é necessário que o ciclo produtivo seja feito de modo adequado.

Além dos fatores inerentes ao processo produtivo relacionados ao manejo pré-abate, que envolve a despesca, jejum, transporte e insensibilização, ao abate propriamente dito e aos pós-abate também impactam diretamente na qualidade do pescado.

Segundo a analista técnica do Sistema Famasul, Melina Barcelos, além da alta qualidade nutricional, o pescado também é um alimento saboroso e multifacetado em seu preparo, o que facilita a adesão a diferentes dietas. “O modo de preparo depende de fatores como espécie, teor de gordura e cortes utilizados”, detalha.

Na tilápia, um dos peixes com menor teor de gordura, o corte predominante é o filé. Sua versatilidade permite que seja preparada assada, grelhada, frita, cozida e até crua, na forma de ceviche ou sashimi. “Por ter sabor suave, a tilápia pode ser combinada com inúmeros acompanhamentos, agradando os mais variados paladares”, explica, Melina.

No caso do pacu, um dos modos de preparo mais conhecidos é o Pacu Pizza, que utiliza o peixe inteiro espalmado e assado, acompanhado de vinagrete. O peixe inteiro também é comumente consumido recheado.

O pintado, peixe de couro que possui carne macia, branca e com baixa quantidade de espinhas, é comumente consumido cozido acompanhado de molhos. “Um prato típico do Mato Grosso do Sul é o pintado ao urucum, que foi criado em Corumbá em 1979 e é acompanhado de molho à base de urucum com leite de coco e creme de leite, entre outros ingredientes”, afirma.

Já quando falamos de tambaqui, peixe nativo da bacia amazônica, o corte mais famoso é a costelinha. Por ser uma carne bastante saborosa e rica em proteínas e gorduras poliinsaturadas, a costelinha é uma ótima opção para ser consumida em churrascos.

Além desses cortes tradicionais, a carne moída de várias espécies de peixes pode ser incluída na alimentação como substituto em qualquer prato que utiliza carne moída bovina, como lasanha, escondidinho, hambúrguer, bolinho, pastel, croquete, linguiça, entre outros.

Para conhecer diversos pratos que utilizam o peixe na culinária e entender como aproveitar melhor o pescado, o Senar/MS possui o curso de Processamento da Carne de Peixe, que pode alavancar a sua culinária. Já para o produtor rural, que deseja comercializar o peixe com qualidade superior, pode se capacitar em Comercialização e Gestão da Piscicultura, que ensina os manejos ideais antes das vendas.