Mato Grosso do Sul

Número de apicultores atendidos pelo Senar/MS cresce 52% e ajuda a impulsionar cadeia em MS
APICULTURA web

Número de apicultores atendidos pelo Senar/MS cresce 52% e ajuda a impulsionar cadeia em MS

15 de agosto 2022
Por Senar

Por: Leandro Abreu

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul

ATeG está presente em oito das 10 principais cidades produtoras de mel do estado.

No comparativo entre o primeiro semestre de 2021 e 2022, a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) em Apicultura do Senar/MS teve um aumento de 52% nas propriedades atendidas. Esse crescimento ajudou a impulsionar a cadeia produtiva em Mato Grosso do Sul, que registrou um crescimento de 4 mil colmeias nos últimos sete meses. Esse é o tema da editoria #MercadoAgropecuário desta semana.

Conforme dados da Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul), ao final de 2021, o estado registrava 27.742 caixas de abelha e nos primeiros sete meses de 2022 houve crescimento de 14,98%, totalizando 31.898 caixas em julho.

Os 10 principais produtores do estado respondem por 48,3% do total de colmeia do estado. Destes, o Senar/MS tem turmas da ATeG em oito. Anaurilândia, Campo Grande e Nioaque lideram a lista.

CUSTO DE PRODUÇÃO
Outro ponto de destaque no mercado do mel de MS é o custo de produção dos produtores atendidos pelo Senar/MS.

“Os dados mostram uma média de 12,25 reais por quilo de mel. São resultados do manejo adequado e da gestão profissional que o técnico de campo orienta”, conta a coordenadora da ATeG Apicultura, Janaina Gheller.

No primeiro trimestre deste ano, os 387 produtores assistidos pelo Senar/MS produziram 31,3 toneladas de mel.

Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul - Leandro Abreu