ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Moradores de Alto Taquari concluem sequência de cursos na cadeia produtiva da soja e milho
01102020042730

As capacitações foram voltadas para a cadeia produtiva de soja e milho e ao todo, os alunos foram qualificados com 112 horas de carga horária.

2 de outubro 2020
Por Senar

Em Alto Taquari, uma turma composta por 15 participantes concluiu uma sequência de cinco treinamentos de 08 a 23 de setembro. As capacitações foram voltadas para a cadeia produtiva de soja e milho e ao todo, os alunos foram qualificados com 112 horas de carga horária.

Foram ministrados cursos das Normas Regulamentadoras (NR) 12 – Segurança no trabalho com máquinas e equipamentos; NR 31.8 – Segurança no trabalho na aplicação de agrotóxico e NR 31.12 – Segurança no trabalho em máquinas e implementos agrícolas; de classificação de grãos e de operação de aeronave não tripulada.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Alto Taquari, Luiz Sperandio, o objetivo é capacitar o trabalhador, visando a segurança na execução das atividades. "Em primeiro lugar vem a preservação da vida e, em seguida, outros assuntos relacionados a cadeia produtiva, tudo para dar respaldo ao produtor rural para que ele possa desempenhar melhor o seu trabalho". 

Segundo o analista técnico de Regionais do Senar-MT, Gustavo Mocci, a modalidade de treinamentos de cadeia produtiva é uma forma de fornecer qualificação de forma sequencial e coerente. "Esses cursos aprimoram as pessoas como profissionais, possuem mais robustez e são ministrados em uma sequência de forma coerente que faz o profissional ficar à frente no mercado de trabalho".

Operador de máquinas há 12 anos, Anderson Ramos Pires, 30, aproveitou a entressafra para se qualificar. Ele garante que o conhecimento aprendido pode ser aproveitado no futuro. "Hoje eu sou operador de máquinas, mas a gente não sabe o dia de amanhã. Sabendo classificar grãos e trabalhar com drone eu fico mais qualificado".

Para a monitora, Magneide Barbosa Madureira Souza, 40, que já havia realizado os cursos anteriormente, os treinamentos serviram para reciclagem. "Já fiz outros treinamentos pelo Senar-MT e estudando de novo a gente acaba fazendo uma revisão".

Mobilização –  Esse é o segundo ano consecutivo que o município realiza treinamentos nessa modalidade. Além do conhecimento técnico, a integração da turma também resultou em ações sociais. "Os alunos trouxeram alimentos não perecíveis para montar uma cesta básica para uma família carente. Foi um gesto muito bonito", afirmou a mobilizadora Claudisse dos Anjos.