ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Mato Grosso

Código Florestal fortaleceu a responsabilidade ambiental do agro
Whats App Image 2022 06 24 at 19 39 55

O desafio foi aceito. Hoje, quando se fala em boas práticas agrícolas, o sentido inclui, obrigatoriamente, responsabilidade ambiental.

24 de junho 2022
Por CNA

Há dez anos, a aprovação do Código Florestal criou um desafio para o setor produtivo: produzir em um ambiente jurídico mais rigoroso quanto às leis ambientais. O desafio foi aceito. Hoje, quando se fala em boas práticas agrícolas, o sentido inclui, obrigatoriamente, responsabilidade ambiental.

“O Código Florestal tinha o objetivo de equilibrar produção e preservação. E isso foi alcançado pelo produtor rural, que tem uma função social de grande interesse nacional”, observou Aldo Rebelo, relator do então projeto de lei.

Rebelo participou de palestra de encerramento do Famato Embrapa Show, evento realizado pela Famato em parceria com a Embrapa Agrossilvipastoril e Senar-MT.

“Mato Grosso é um estado protagonista da vida econômica brasileira e teve uma presença ativa na discussão do Código Florestal. O produtor rural, em sua maioria, tem consciência de que precisa produzir e preservar”, afirmou.

Definindo-se como nacionalista, o ex-deputado federal relembra que, dez anos atrás, havia uma desconfiança por parte de lideranças do agro, de perfil mais conservador, pelo fato de ser um político de esquerda.

“Mas fui capaz de compreender e separar questões ideológicas e políticas daquele que era o interesse nacional em pauta. Produzir alimentos é de interesse do povo, do País, e isso deve ser respeitado. Foi com esse intuito que relatei o Código Florestal”, recapitulou.

Ciente da diversidade do agro (“são pequenos, médios e grandes produtores, com interesses variados”), Aldo Rebelo afirma que há muito desconhecimento e desinformação sobre o produtor rural no Brasil.

“Há um abismo cultural. O Brasil urbano é o País que legisla, que informa, que pesquisa, e esse distanciamento pode levar ao entendimento de que os produtores são inimigos da natureza, do ambiente. E isso não é verdade. Basta conhecer a realidade que se vê que o produtor aceitou o duplo esforço de preservar e produzir”.

Evento - Idealizado pela Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) e construído em parceria com a Embrapa Agrossilvipastoril e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-MT), o Famato Embrapa Show apresentou de 22 a 24 de junho mais de 60 inovações desenvolvidas por 14 unidades da Embrapa em diversas regiões do Brasil. São tecnologias com foco em sistemas produtivos de grãos, fibras e pecuária de corte, além de tecnologias de saneamento básico rural.

Fonte: Ascom Famato/Embrapa